Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal de Contas arquiva investigações sobre empresas de ônibus

Um dia depois de a Câmara dos Vereadores conseguir coletar assinaturas para instaurar a CPI dos Ônibus, conselheiro do Tribunal de Contas da União suspende investigação sobre formação de cartel e outras falhas no processo de licitação

O Tribunal de Contas do Município (TCM) do Rio arquivou, nesta quarta-feira, os procedimentos de investigação instaurados em 2010 sobre contratos firmados entre a Secretaria Municipal de Transporte e os quatro consórcios que operam o sistema de ônibus (Intersul, Internortem Transcarioca e Santa Cruz). Entre as ilegalidades apontadas pela equipe técnica do TCM estava a formação de cartéis. A decisão do conselheiro-relator Antônio Carlos Flores de Moraes foi tomada um dia depois de a Câmara dos Vereadores conseguir coletar assinaturas suficientes para instaurar uma CPI, pedida pelo vereador Eliomar Coelho, do PSOL, com o objetivo de apurar os contratos. “Um relatório do TCM do ano passado citava, através de um parecer técnico, a cartelização das empresas. O próprio tribunal passou por cima disso. É uma atitude irresponsável, aética e imoral. Não há seriedade”, criticou Eliomar.

Leia mais:

Leia mais: Rio começa a abrir dados sobre empresas de ônibus

LEIA TAMBÉM:

Protestos no Rio e em Niterói perdem força nesta terça-feira

Partidos de esquerda criam ‘coluna’ para não apanhar em manifestações

Depredações no Rio chegam a 3,5 milhões de reais