Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia prende suspeitos de matar dentista queimado

A polícia ainda investiga a participação de três menores no crime ocorrido em maio na cidade de São José dos Campos (SP)

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de atear fogo e matar o dentista Alexandre Peçanha Gaddy, de 41 anos, durante assalto ao seu consultório na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo, há quase um mês. A participação de três menores no crime ainda está sendo investigada, sendo que um deles, uma garota de 15 anos, confessou ter vigiado a porta do local para os comparsas.

Leia também:

A crueldade por trás de crimes que assustam o país

No fim de maio, Gaddy teve o consultório invadido por dois assaltantes encapuzados. Os criminosos reviraram o local em busca de dinheiro, mas como não encontraram, decidiram atear fogo no dentista. A dupla fugiu em seguida. A vítima teve 60% do corpo queimado e foi internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Vila Industrial. Em seguida, Gaddy foi transferido para a UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas não resistiu e morreu no último dia 4.

Imagens registradas por uma câmera de segurança da prefeitura, localizada próximo ao consultório, ajudaram a polícia nas investigações. O equipamento flagrou um homem correndo na rua em frente ao local, logo após o crime.

Segundo depoimento da garota, os bandidos jogaram álcool no corpo de Gaddy e o fogo foi ateado por acidente por um adolescente de 16 anos.

ABC – O ataque chocou a opinião pública por ter sido muito parecido com outra bárbarie praticada contra uma dentista, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, menos de um mês antes. Três criminosos atearam fogo e mataram a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, de 47 anos. O grupo invadiu o consultório da vítima e anunciou o assalto. Quando descobriram que a dentista tinha apenas 30 reais, atearam fogo em seu corpo.

A polícia prendeu cinco suspeitos de envolvimento no crime, entre eles um menor de 17 anos, apontado como o responsável por atear fogo na dentista.

(Com Estadão Conteúdo)