Defesa de Temer na Câmara nas manchetes de 06/07/17

Em cenário de incerteza, presidente se reúne com deputados e convoca reunião ministerial

A entrega da defesa do presidente Michel Temer na Câmara está nas manchetes dos principais jornais nesta quinta-feira. Na peça, Antônio Cláudio Mariz, advogado de Temer, rebate denúncia de corrupção apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, para quem a acusação tem uma ‘narrativa fortíssima’. De acordo com o Estado de S.Paulocenário de incerteza na Câmara faz presidente se reunir com deputados e convocar reunião ministerial.

O Globo
Defesa diz que denúncia é ficção e ataca delações
Ao entregar a defesa do presidente Temer na Câmara, o advogado Antônio Cláudio Mariz chamou de “peça de ficção” a denúncia apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, e disse que não há provas de corrupção. Mariz atacou o instituto das delações premiadas que, segundo ele, tem sido “instrumento de impunidade que transforma delatores em paladinos da verdade”. O procurador disse que a denúncia “tem uma narrativa fortíssima”.

No Rio, balas perdidas fazem 3 vítimas por dia
Em seis meses, balas perdidas fizeram 632 vítimas, com 67 mortes, no estado. Ontem, Samara Gonçalves, de 14 anos, teve um pulmão perfurado enquanto brincava no pátio da escola, em Belford Roxo. Na véspera, Vanessa dos Santos, de 10 anos, foi morta em casa com um tiro na cabeça.

Folha de S.Paulo
Governo não está na UTI, afirma defesa do presidente
Com a entrega da defesa, começa a contar o prazo de cinco sessões para que o parecer a ser apresentado pelo relator na CCJ, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), seja votado. O presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), decidiu que todos os membros titulares e suplentes (132, no total), além de outros deputados, poderão discursar. Isso pode levar a votação para agosto. O cronograma frustrou o governo. A avaliação é que o apoio ao presidente diminui conforme o tempo passa. O Planalto tentará votar a denúncia até 17 de julho, antes do recesso.

O Estado de S.Paulo
CCJ preocupa o Planalto e Temer assume negociações
Aliados admitem que o governo terá dificuldades para alcançar maioria simples na CCJ. Diante disso, Temer assumiu a negociação e nos últimos dois dias recebeu 48 deputados – destes, pelo menos oito integram a CCJ. São necessários 34 votos para a aprovação de um relatório favorável ou pela rejeição de um parecer desfavorável ao presidente. O presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, disse que a posição do partido “é cada vez mais clara” pela saída do governo. 

Valor Econômico
Privatização de hidrelétricas poderá render R$ 53 bilhões
Considerando os valores de outorga definidos pelo governo na relicitação de usinas da Cemig, prevista para o fim do ano, simulação indica que até R$ 53 bilhões poderão ser obtidos em bonificações com a venda das hidrelétricas hoje operadas pela Eletrobras no sistema de cotas.

Estado de Minas
Noites frias agravam drama nas ruas
Termômetros nos menores patamares dos últimos 40 anos na capital expõem os moradores de ruas a graves complicações de saúde e mobilizam ações emergenciais do poder público, de empresas e de anônimos. Previsão de temperaturas em torno de 12 graus pelo menos até a próxima terça-feira aumentou a preocupação com as 4.353 pessoas sem abrigo na cidade.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Waldeci Sousa

    Como sempre quem deveria estar atrás das grades aparece nas manchetes posando de vítima. Sei falta uma auréola pra dar presse caboco presidente uma pecha de Santo. Lugar de bandido é na prisão é não no Planalto!

    Curtir