Alunos de medicina serão alvo de investigação após foto polêmica

Estudantes arriam as calças e, com as mãos, simulam genitália feminina em ensaio para álbum de formatura da Universidade de Vila Velha (ES), que vai apurar

Estudantes do último ano de medicina da Universidade de Vila Velha (UVV) causaram polêmica nas redes sociais ao publicarem uma foto em que aparecem de jaleco, com as calças arreadas, e formando com as mãos um símbolo que lembra a genitália feminina. O caso chegou às mãos do Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes), que acionou o Conselho Regional de Medicina (CRM) para que fossem tomadas as devidas providências contra os alunos.

A instituição, que é privada, abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias em que as fotos foram tiradas. O procedimento pode resultar em advertência, suspensão ou afastamento dos alunos caso seja confirmado que o código de ética da universidade foi quebrado.

Veja também

As imagens iriam para o álbum de formatura dos estudantes, que concluem o curso no fim deste ano. Segundo a assessoria de imprensa da faculdade, poses desse tipo são “praxe” nas turmas de medicina. Um dos alunos publicou a imagem em seu Instagram com a hashtag “#PintosNervosos”, o que provocou a revolta de internautas.

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e do Simes, Otto Fernando Baptista, afirmou que, com essa atitude “irresponsável e inconsequente”, os estudantes mancharam a imagem dos médicos. “Essa foto enlameou a profissão médica. Não se deram ao respeito e faltaram com o respeito para a população. Isso nos preocupa. Parece que fizeram seis anos de medicina e não levaram consigo nem o básico dos preceitos mínimos para se tornarem um médico”, afirmou.

Procurada, a instituição informou que os coordenadores do curso se reuniram com os alunos nesta segunda-feira para saber o contexto em que foi feita a imagem. Em nota, a universidade ressaltou que “repudia qualquer tipo de ofensa” à atividade médica e que não concorda com a “conduta apresentada nas publicações”.

Confira a nota da Universidade de Vila Velha, na íntegra:

“Diante o ocorrido neste domingo, a Universidade Vila Velha declara que repudia qualquer tipo de ofensa a uma profissão tão importante e fundamental como a medicina. Nosso compromisso com a educação não condiz com conduta apresentada nas publicações. Hoje à tarde, já está havendo uma reunião da coordenação do curso de medicina para ouvir os alunos da foto e, em seguida, será instaurada uma comissão de sindicância para apuração dos fatos e responsabilização daqueles que tenham transgredido as normas e códigos de ética que regulamentam as ações dos alunos. Deixamos claro que os atos dos alunos foram iniciativas pessoais e em desacordo com orientações que recebem dos professores e coordenadores da instituição”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Explicando melhor se fossem as mulheres a fazerem a brincadeira talvez fossem aplaudidas pelos movimentos feministas, e jamais denunciados por uma brincadeira.

    Curtir

  2. Roberto Araújo

    Inacreditável. Uma brincadeira idiota e tá todo mundo malhando. Vocês querem um mundo repleto de imbecis

    Curtir

  3. Jorge Luís dos Santos

    Não é uma atitude de homens sérios. Que futuros profissionais seriam?

    Curtir

  4. Deixe os caras brincar, isso realmente não tem nada demais! Esse negócio hipócrito e político correto é de dar nojo!

    Curtir