Deprimida e absolutista

Uma imperatriz deprimida, que se lixava para a Independência do Brasil e era defensora dos valores absolutistas — ao contrário da imagem cultivada desde o século XIX, segundo a qual Leopoldina, mulher de dom Pedro I, teria participado ativamente do processo que culminou com o 7 de Setembro. Esse é o retrato dela em A […]

Museu Imperial

Sem interesse  – Leopoldina: uma imperatriz indiferente ao 7 de Setembro

Uma imperatriz deprimida, que se lixava para a Independência do Brasil e era defensora dos valores absolutistas — ao contrário da imagem cultivada desde o século XIX, segundo a qual Leopoldina, mulher de dom Pedro I, teria participado ativamente do processo que culminou com o 7 de Setembro.

Esse é o retrato dela em A Carne e o Sangue, livro da historiadora Mary Del Priore, que sai em março pela Rocco, com vários trechos inéditos de cartas e foco no triângulo amoroso entre a imperatriz, o imperador e sua amante, a marquesa de Santos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s