Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Última Edição com Da Redação

O inquérito do reitor que se suicidou

Acompanhe os destaques da ‘Última Edição’ de VEJA

access_time 27 abr 2018, 13h48 - Publicado em 27 abr 2018, 00h22

A Polícia Federal acusou o ex-reitor da UFSC de integrar “esquema criminoso” que desviou “80 milhões de reais”. Luiz Cancellier de Olivo se suicidou num shopping center. Agora, sai o relatório final — e o resultado é pífio.

O documento dispara uma fuzilaria verbal contra o reitor. Afirma que “Cancellier detinha pleno conhecimento sobre o funcionamento e a dinâmica das fundações e de todas as irregularidades”. Assegura que o reitor “agiu decisivamente em condutas impugnadas nesta investigação” e participou de uma organização criminosa.

O aspecto alarmante é que as afirmações do relatório não se baseiam em provas conclusivas. Não há um documento inequívoco ou uma prova cabal. O texto limita-se a especular sobre a intenção de troca de funcionários e sobre o conteúdo real de conversas no WhatsApp, a apontar a estranheza de algumas coincidências, e chega até a fazer referências a fofocas e “comentários”.

 

 

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. news da hora

    Nos desgovernos de Lula e Dilma repassaram bilhões para as universidades públicas Brasileiras , houve milhares de desvios , e os reitores das instituições falidas nunca sabem de nada . Igual como faz o mestre deles , não sei de nada , pergunte para a D Marisa .

    Curtir

  2. A incompetência tem sido a marca não apenas da polícia e afins, mas dos governantes, e do judiciário; no desespero de entrar para os holofotes, cometem todo tipo de irregularidades. Como são os senhores da lei, nada acontece, ninguém investiga, e a corregedoria só existe nos filmes americanos. Quem conhece o sistema universitário sabe que o reitor não tem pleno conhecimento/poder sobre todas as atividades, por isso existem pró-reitores, assessores, etc. Além disso, toda e qualquer decisão é acompanhada pela comunidade universitária. Vivemos tempos difíceis no Brasil!

    Curtir