Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Acidente doméstico é a principal hipótese para incêndio

Fogo levou ao desabamento de um prédio de 24 andares, no Largo do Paissandu, região central de São Paulo, na madrugada desta terça-feira

Por Da Redação Atualizado em 2 Maio 2018, 13h20 - Publicado em 2 Maio 2018, 13h18

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Mágino Alves, afirmou nesta quarta-feira que um acidente doméstico é a principal hipótese para o incêndio que terminou com o desabamento de um prédio no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, na madrugada desta terça-feira. Segundo ele, a explosão de um botijão ou de uma panela de pressão foi o que desencadeou a tragédia. O Instituto de Criminalística de São Paulo analisa dois botijões de gás que foram encontrados no local.

Quarenta e nove moradores não foram localizados depois que o prédio ruiu. Ainda não se sabe se essas pessoas estavam ou não no edifício no momento do acidente. A única vítima que oficialmente está desaparecida até o momento é Ricardo, de 30 anos. Ele estava sendo resgatado no momento em que o prédio desabou. De acordo com a corporação, seriam necessários apenas mais 30 ou 40 segundos para conseguir salvá-lo.

Os bombeiros continuam no Largo do Paissandu e trabalham em três frentes: no rescaldo, nas buscas por desaparecidos e na liberação de algumas vias da região central da capital paulista.

  • Publicidade