Clique e assine a partir de 8,90/mês

Notre-Dame: A história que arde

O mundo inteiro se chocou ao ver Notre-Dame em chamas , mas essa tragédia está longe de ser a primeira na história da catedral

Por Da Redação - Atualizado em 19 abr 2019, 08h01 - Publicado em 19 abr 2019, 08h00

Na segunda-feira, 15, a Igreja Católica acompanhada de franceses e estrangeiros, cristãos e ateus, e políticos da esquerda à direita ao redor do mundo foram tomados pelo terror ao ver a catedral de Notre-Dame de 850 anos ser parcialmente consumida pelo fogo.

No fim do século dezoito, Notre-Dame foi um dos alvos da Revolução Francesa. O templo foi tomado por revolucionários que, em seu furor antimonárquico e avessos ao catolicismo, derrubaram a Flecha, uma torre central pontiaguda com 93 metros de altura. Com tantos maus-tratos, as condições de Notre-Dame ficaram precárias. Foi necessária a intervenção do escritor Victor Hugo para devolver à construção sua glória passada. No seu livro ‘O Corcunda de Notre-Dame’, de 1831.

Agora, no mais recente e devastador incêndio de segunda-feira, em apenas uma hora, todo o telhado de madeira, com parte da estrutura que datava do século treze XIII, foi tomado pelo fogo. A ‘Flecha’ reconstruída ruiu mais uma vez levando consigo 3 sinos de bronze. As investigações sobre o incêndio, até o momento, não apontam para um agente terrorista, mas sim um acidente.

Mais de 800 milhões de euros, 3,5 bilhões de reais, foram levantados por doações de grandes corporações e algumas das famílias mais ricas do país para a reconstrução. Agora, especialistas estimam que a reconstrução de Notre-Dame levará entre 10 e 20 anos.

Continua após a publicidade
Publicidade