Clique e assine a partir de 9,90/mês

O papa Francisco e a ditadura argentina

Um dos magistrados no julgamento pelo sequestro e tortura de dois padres jesuítas na Argentina durante a ditadura militar afirmou que o tribunal rejeitou, por considerar falsas, as acusações de que Jorge Bergoglio, o papa Francisco, teria delatado os religiosos.

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 18h47 - Publicado em 16 mar 2013, 19h28
Publicidade