Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Steve Jobs fez a Apple ser o que é’, diz o amigo Steve Wozniak

Para o cofundador da gigante de tecnologia, legado do executivo foi forçar empresa a rejeitar produtos razoáveis ou bons: só a excelência era aceitável

Steve Wozniak é um nome a ser lembrado no universo da tecnologia. Criador do primeiro computador pessoal realmente utilizável, foi cofundador da Apple ao lado de Steve Jobs e Ronald Wayne – que detinha 10% das ações e servia de fiel da balança caso os dois Steves não entrassem em acordo. Ele faz parte do National Inventor Hall of Fame, dos Estados Unidos, graças à invenção do microcomputador usado em conjunto com um monitor, o Apple II. Distante das grandes empresas, ele roda o mundo atualmente fazendo conferências e estudos. Amigo íntimo de Jobs, tem uma visão clara da importância do ex-CEO da Apple tanto para a história da empresa quanto para os destinos da indústria da tecnologia. “Ele é o homem que fez a Apple ser o que ela é hoje”, diz Woz, como é conhecido pelos amigos. “A principal contribuição de Steve para a Apple foi não permitir que a companhia fizesse produtos apenas razoáveis, nem mesmo bons: ele só aceitava os excelentes.” Confira a seguir a entrevista que ele concedeu ao site de VEJA no início de agosto.

O senhor tem conversado com Steve Jobs ultimamente? Sim. Às vezes, ele aparenta estar cheio de energia. Outras vezes, parece cansado. Não falamos sobre sua saúde.

Qual é a importância dele para a Apple? Ele é o homem que fez a Apple ser o que ela é hoje.

Qual é a maior contribuição dele para a empresa? A principal contribuição de Steve para a Apple foi não permitir que a companhia fizesse produtos apenas razoáveis, nem mesmo bons: ele só aceitava os excelentes. Ele sabe o que faz sentido e não aprova qualquer lixo apenas por delicadeza com alguém. Ele sabe o que as pessoas querem ver nos produtos e também o que não querem. É um entendimento total do que motiva o ser humano. Eu não acho que eu poderia saber essas coisas sozinho. Talvez eu percebesse isso tudo dez anos depois de Steve ter feito. Em minha vida pessoal, tento fazer várias coisas do modo que suponho que ele faria. Mas, por muitas razões, eu geralmente falho.

O que torna Jobs tão único na indústria de tecnologia? Muitos líderes contratam pessoas inteligentes e as seguem. Steve contrata as pessoas inteligentes, mas é esperto o suficiente para questioná-las e saber o que é ótimo e o que é médio. Ele também sabe o que os consumidores vão querer desesperadamente e o que eles até podem comprar, mas não vão realmente amar.

Como será a Apple sem Steve Jobs? Espero que ainda seja a melhor companhia, com o melhor gerenciamento possível.

Qual será a contribuição da companhia para a indústria? A Apple é a líder. A empresa tem tantos produtos fantásticos que mantém os consumidores mais fiéis, que vão continuar a confiar na Apple, produto após produto. A maneira como nós seguimos com nossas vidas é mais determinante dentro da Apple do que em qualquer outra empresa.

O senhor acredita que a Apple enfrentará problemas sem Jobs no comando? Não, não vejo dessa forma. Acho que os investidores verão que a empresa é muito grande e que não irá mudar em curto prazo.

O senhor se vê envolvido com a Apple no futuro? Não, de forma alguma. Eu gosto de ter um tipo de crachá, mas não acredito que estar ligado a ela em tempo integral, como um gerente ou algo assim, seja importante. Não é a minha praia. Na verdade, nunca foi.