Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Quem é Tim Cook, o substituto de Steve Jobs

Aos 50 anos, ele já ocupou o posto de CEO outras três vezes. Sua prova de fogo será acalmar os acionistas da companhia

Por Da Redação 25 ago 2011, 11h21

Nesta quarta-feira, o mercado de tecnologia enfim recebeu a notícia que temia: Steve Jobs, presidente-executivo da Apple, deixou seu posto. O cargo será ocupado por seu chefe de operações – e braço direito: Tim Cook. A troca era previsível, uma vez que Jobs já havia nomeado o executivo CEO interino da companhia durante sua licença médica, em janeiro de 2011.

Sem o carisma de Jobs, Cook, de 50 anos, tem a difícil missão de continuar a entregar aos usuários da Apple o que seu antecessor sempre conseguiu fazer: produtos inteligentes – como o iPhone e o iPad – que despertam o interesse de aficionados e neófitos, criando uma sensação de necessidade aos consumidores. Mais: Cook tem a difícil missão de manter a paixão de usuários pela Apple, algo que Jobs sabe fazer muito bem.

Formado em engenharia industrial pela Universidade de Auburn, nos Estados Unidos, Cook está há 13 anos na empresa. Nesse período, compartilhou os palcos com Jobs durante lançamentos e apresentações oficiais da companhia. Enquanto o ex-CEO fazia seu show, Cook ficava responsável por apresentar recursos menores de produtos e serviços, além de introduzir desenvolvedores e parceiros responsáveis por explicar em detalhes os novos recursos.

Em 2004, Cook já havia exercido as funções de presidente-executivo por exatos dois meses, enquanto Jobs se recuperava de uma cirurgia para retirar um tumor do pâncreas. Em 2009, voltou ao controle da empresa enquanto seu superior passava por um transplante de fígado. Experiência, portanto, não lhe falta.

Cook tem uma longa história com empresas de tecnologia. Antes de entrar para a Apple, atuou por 12 anos como diretor na IBM. Em seguida, no ano de 1987, assumiu a vice-presidência de materiais corporativos na Compaq, onde trabalhou por seis meses, até ser convocado pela Apple para assumir o cargo de vice-presidente de operações mundiais. Ele também faz parte do quadro de conselheiros da Nike.

A preocupação imediata de Cook e do conselho da Apple é acalmar seus investidores. Afinal, assim que o afastamento de Jobs foi anunciado, as ações da companhia na bolsa de valores caíram. Sua prova de fogo se dará nos próximos meses, quando ele deve anunciar novos modelos de iPads e iPhones.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)