Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os rivais que atrapalham a popularidade do Facebook

O Facebook, a rede social criada em 2004 por Mark Zuckerberg, tem mais de 500 milhões de usuários cadastrados e alguns rivais incômodos, localizados nas economias que mais crescem no planeta. É o caso do argentino Sônico e do Orkut, que prevalece como a rede social mais popular do Brasil.

Na Índia, o site Ibibo parece ter surgido da noite para o dia. Desde seu lançamento em 2007, o serviço já alcançou a marca de 3,7 milhões de usuários, tornando-se o mais influente do país. O sucesso vem, em parte, da introdução dos jogos sociais, que compartilham informações e costumam unir os usuários. “Quando pensamos em introduzir nossa plataforma ao mercado, nos perguntamos qual seria a melhor maneira de promover o relacionamento entre as pessoas. Os jogos sociais foram a nossa resposta”, aponta Ashish Kashyap, diretor-executivo do Ibibo.

As barreiras na América Latina são mais consistentes, mesmo sem ferir diretamente o poder do Facebook e sua crescente influência. O Sônico, por exemplo, tem mais de 48 milhões de cadastrados, contando com usuários do México e Brasil.

A Espanha é um bom exemplo da dificuldade que o Facebook tem em entrar em países onde a língua predominante não é o inglês. A rede mais popular na região é a Tuenti, com oito milhões de usuários. A rede de Zuckerberg tem 11 milhões de usuários cadastrados no país.

“O sucesso do Facebook é atribuído ao domínio da língua inglesa e talvez à cultura americana”, afirma Grant Blank, que estuda as implicações sociais e culturais da web no Instituto de Internet da Universidade de Oxford. “A realidade é que as diferenças locais existem”. O especialista afirma que essa resistência vai existir enquanto os sites locais continuarem trabalhar bem o aspecto cultural de cada região.

(Com informações da BBC)