Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Morre inventor do controle remoto

Eugene Polley faleceu aos 96 anos em um hospital de Chicago, nos EUA

Por Da Redação - 23 maio 2012, 11h09

Eugene Polley, de 96 anos, morreu nesta semana por causas naturais. O americano, conhecido por inventar o controle remoto, em 1955, estava em um hospital em Chicago, nos Estados Unidos.

O inventor foi responsável por uma das mudanças mais significativas no estilo de vida ocidental graças ao Flash-Matic, o primeiro modelo de controle de remoto sem fio do mercado. Se não fosse por sua invenção pioneira, provavelmente teríamos de esperar alguns anos (ou décadas) para o aparecimento de videogames como o NIntendo Wii, que utiliza tecnologia semelhante à dos controles remotos.

A versão preliminar do dispositivo podia ligar e desligar a televisão através de um feixe de luz conectado a quatro células fotográficas localizadas no canto da tela. A invenção fez com que toda uma nova geração de famílias não precisasse mais caminhar entre o sofá e a televisão para mudar de canal. Uma verdadeira revolução para a época.

A primeira campanha publicitária descrevia o método como “flash da lâmpada mágica” e trazia o seguinte slogan: “Você precisa ver para acreditar!”

Publicidade

Polley era dono de 18 patentes por causa da sua invenção e trabalhou durante alguns anos para a Zenith Electronics. Durante a II Guerra Mundial, se dedicou a desenvolver radares militares.

Em 1997, o inventor ganhou um Emmy (o “Oscar da televisão”) pelo pioneirismo no desenvolvimento de um controle remoto sem fio. Polley deixa um filho, Eugene J. Polley Jr, e um neto, Aaron Polley.

Publicidade