Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Hackers burlam leitor de impressão digital do iPhone 5s

Sensor não é tão avançado quanto a Apple afirma, diz grupo alemão

Por Da Redação 24 set 2013, 15h55

Os hackers do grupo alemão Chaos Computer Club descobriram uma forma de burlar o leitor de digitais do iPhone 5s, lançado pela Apple na última sexta-feira. De acordo com o blog oficial do clube, um de seus membros, conhecido apenas como StarBug, conseguiu enganar o sistema de segurança a partir de uma foto em alta resolução da impressão digital do proprietário do aparelho e de um procedimento digno de falsificadores (ou investigadores forenses). O autor da façanha explica que o sensor não é tão avançado quanto a Apple afirma.

Leia também:

Apple reconhece falha de segurança do iOS 7

Faltam iPhones 5s dourados nas lojas

Vídeo: Novo iPhone sai quase de graça no Japão

Continua após a publicidade

Descubra se seu iPhone, iPad ou iPod é compatível com o iOS 7

“Na verdade, o leitor da Apple é praticamente igual aos outros presentes no mercado. A diferença é que ele tem uma resolução um pouco maior, o que nos obrigou a trabalhar mais para enganá-lo”, afirmou Starbug. “Nós sempre dissemos que as digitais não deveriam ser utilizadas como dispositivo de segurança. Você as deixa em todos os lugares.”

O procedimento tem inicio com a foto da impressão digital, que deve estar em alta resolução para preservar os detalhes. Com o auxílio de um editor de imagens, a cores são invertidas e o resultado é impresso em uma folha plástica. O último passo consiste em cobrir a imagem impressa com uma fina camada de cola de madeira ou látex, o que cria uma cópia da digital que pode ser usada para desbloquear o telefone, como mostra o vídeo abaixo.

Introduzido como um dispositivo de segurança, o leitor permite que o proprietário do iPhone 5s ganhe acesso ao telefone e à loja virtual iTunes ao encostar o polegar no botão Home. De acordo com a Apple, as imagens das digitais cadastradas ficam armazenadas dentro do aparelho e nunca são enviadas para a nuvem.

Continua após a publicidade
Publicidade