Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Google lança primeiros relógios inteligentes e apresenta Android para TVs e carros

Empresa também mostrou novos detalhes sobre Android Auto, plataforma que vai integrar smartphone ao carro do futuro

Por Claudia Tozetto
25 jun 2014, 14h54

O Google anunciou nesta quarta-feira, durante sua conferência anual para desenvolvedores, o lançamento dos dois primeiros relógios inteligentes com o sistema operacional Android Wear, uma plataforma derivada do Android para wearables. O G Watch, fabricado pela LG, e o Gear Live, produzido pela Samsung, estarão disponíveis para venda ainda hoje nos Estados Unidos, por meio da loja on-line do Google, e a LG já anunciou que a chegada do produto ao Brasil está programada para julho. Um terceiro modelo, o Moto 360 criado pela Motorola, deve chegar aos primeiros países até setembro.

Leia também:

Google quer ser gigante também no mundo da Internet das Coisas

O anúncio dos dois relógios inteligentes acontece durante a abertura do Google I/O, conferência anual para desenvolvedores, realizada em São Francisco, na Califórnia, até a próxima quinta-feira. Durante o evento, o Google também detalhou os planos para unificar o design de todas as suas plataformas, entre elas o Android e o Chrome OS. A próxima versão do Android, chamada até o momento de L, já receberá o novo design, que vai adicionar camadas à interface e também cores mais vivas.

Os dois primeiros relógios inteligentes com o sistema do Google chegam ao mercado apenas três meses após a empresa anunciar a disponibilidade do Android Wear para desenvolvedores. Desde então, é possível fazer ajustes em aplicativos já existentes para que eles mostrem notificações na tela dos relógios inteligentes, como chamadas de voz, mensagens de texto e e-mails. Além disso, comandos de voz do usuário a partir do relógio poderão acionar funções do aparelho, como o alarme ou player de música.

Continua após a publicidade

Além dos dispositivos, o Google anunciou que vai liberar, ainda hoje, o kit completo para os desenvolvedores. Ele permitirá que aplicativos controlem sensores embutidos no smartphone e em relógios inteligentes que adotam o Android Wear, receber comandos de voz e trocar informações entre os dispositivos. A empresa ainda não revelou detalhes sobre as especificações técnicas e o preço dos novos dispositivos.

Os novos relógios inteligentes serão compatíveis com um novo aplicativo chamado Google Fit, a alternativa do Google ao app Health, que estará presente no iOS 8, nova versão do sistema operacional do iPhone. Assim como o rival, ele agregará informações sobre saúde coletadas por apps e sensores presentes em dispositivos fabricados por terceiros, mas apenas aqueles que adotam o sistema Android. De acordo com o Google, os usuários terão que autorizar o uso dos dados pelo Google Fit. Os desenvolvedores terão acesso à documentação para integrar o Fit com outros apps nas próximas semanas.

Android TV – Conforme esperado, o Google anunciou um novo sistema baseado no Android para TVs, chamado Android TV. Ao acionar o sistema – que estará embutido em novos modelos de TVs, centrais multimídia e consoles de marcas como Philips e Sony – o usuário encontra uma caixa de busca. Ela permite localizar filmes, apps e games oferecidos pelo Google por meio de sua loja on-line, a Google Play. O Google ainda não informou quando as primeiras TVs com o sistema estarão à venda.

Em vez de usar um controle remoto específico para interagir com o Android TV, os usuários poderão utilizar seu próprio smartphone ou tablet com Android, além do iPhone ou iPad, para controlar todas as funções da TV. Além disso, a plataforma vai suportar comandos de voz e o usuário poderá dizer termos de busca genéricos, como filmes que ganharam o Oscar. Os resultados serão oferecidos com base nos resultados de busca do Google.

Além de assistir filmes e séries de TV à venda no Google Play, o usuário dos novos televisores com Android TV também poderá exibir conteúdo de aplicativos na tela grande. Para isso, basta acionar o botão “Cast”, o mesmo já adotado pelos aplicativos compatíveis com o acessório Chromecast, lançado recentemente no Brasil pelo Google. Apps do YouTube, Vevo e Netflix estão entre os poucos títulos compatíveis com o botão “Cast”.

Continua após a publicidade

Em relação aos games, o Google planeja permitir que os usuários possam utilizar a plataforma Android TV como uma espécie de console de games. Isso permitirá que as pessoas joguem um game com outras pessoas conectadas à internet, mesmo que eles estejam utilizando smartphones e tablets. O foco do novo recurso será levar games casuais do smartphone para a tela grande.

O Android TV substitui a plataforma Google TV, lançada pelo Google em outubro de 2010. O sistema, que foi adotado em alguns produtos de marcas como Logitech, Sony e LG, era complicado de usar e desapareceu do mercado nos últimos anos. Com o lançamento do Chromecast, no ano passado, analistas consideravam que o Google abandonaria a ideia de uma plataforma de acesso à internet para TVs. A empresa, no entanto, redesenhou o sistema e agora aposta que ela deve ter mais apelo entre os consumidores.

Android para carros – O Google também apresentou mais detalhes de sua plataforma para conectar carros à internet. Por meio do Android Auto, os usuários poderão acessar grande parte das funções dos smartphones em uma pequena tela sensível ao toque instalada no painel do veículo. O sistema também será compatível com comandos de voz por meio do Google Now, assistente pessoal do Google.

O Android Auto será integrado com o sistema de som do carro para reproduzir automaticamente as músicas armazenadas no smartphone. O motorista poderá navegar em mapas do Google Maps por meio da tela, além de localizar pontos de interesse, como postos de gasolina e restaurantes. A localização do carro será determinada pelo GPS do smartphone com Android que estiver sincronizado no momento.

Até agora, 40 montadoras de automóveis já anunciaram parcerias com o Google. Elas vão oferecer carros com Android Auto e recursos que permitirão que o carro funcione de forma sincronizada ao smartphone do usuário. Ainda não há detalhes sobre qual será a primeira fabricante a anunciar um carro com Android Auto ou a data de lançamento, mas é possível que os produtos cheguem ao mercado até 2015.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.