Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google e Facebook brigam por programa de GPS social

Aplicativo Waze pode ser arrematado por mais de 1 bilhão de dólares

Depois da aquisição bilionária do Yahoo, que confirmou o acordo com o Tumblr no início desta semana, chegou a vez de outra startup ser avaliada em mais de 1 bilhão de dólares: o Waze. O aplicativo de mapas chamou a atenção de grandes companhias, como Facebook e Google, que brigam entre si fazendo um leilão pela empresa.

Há 15 dias, um relatório sugeria uma oferta do Facebook no valor de 1 bilhão de dólares pelo aplicativo. O objetivo da rede é incluir elementos de “viagem social” à plataforma, segundo o jornal britânico The Guardian. As primeiras abordagens do Facebook parecem ter sido rejeitadas e agora é o Google quem entra de cabeça na negociação bilionária.

Outra gigante do setor de tecnologia sentirá o impacto do acordo, caso uma das duas companhias adquira o Waze. A Apple possui uma parceria com o aplicativo e atualmente compra dados da empresa que são integrados ao sistema de mapa do iPhone e iPad. Em janeiro, a startup chegou a afirmar que estava conversando com a companhia de Tim Cook para chegar a um acordo. Na ocasião, a Apple fez uma oferta para o Waze no valor de 500.000 dólares, prontamente rejeitada por Noam Bardin, CEO da startup.

A Waze foi fundada em Israel, em 2007, e sua sede fica no Vale do Silício. O aplicativo apresenta características de rede social com GPS, em que motoristas podem compartilhar condições de trânsito. Disponível para smartphones com sistema operacional Android (Google) BlackBerry OS (BlackBerry), iOS (Apple), Symbian (Nokia) e Windows Mobile (Microsoft), o serviço triplicou sua base de usuários em 2012, saltando para 45 milhões de cadastrados.