Firefox quer repetir nos smartphones sucesso do browser

Chefe de tecnologia da Fundação Mozilla, responsável pelo sistema para celular, diz que plataforma é alternativa a Android e iOS em países emergentes

Por James Della Valle - 11 mar 2013, 07h23

Em 2002, a fundação americana Mozilla decidiu lançar um navegador de internet e desafiar os grandes do mercado – àquela época dominado pelo Internet Explorer, da Microsoft. Passada uma década, o Firefox não faz feio: responde por cerca de 22% do mercado, atrás do Chrome (do Google, com 35%) e do próprio IE (31%). A Mozilla quer repetir a dose de ousadia, entrando na disputa pelo crescente segmento de sistemas operacionais para dispositivos móveis. Assim, nasceu o Firefox OS, sétimo contendor de um guerra que já conta com Android (do Google, com 72,4% do mercado), iOS (Apple, 13,9%), BlackBerry (BlackBerry, 5,3%), Bada (Samsung, 3%), Symbian (Nokia, 2,6%) e Windows Phone (Microsoft, 2,4%), segundo dados da consultoria Gartner. Para ganhar terreno, o novo sistema aposta em parceiros e alvo estratégicos. Os parceiros são 18 operadoras de telefonia móvel de vários países: as empresas estão colocando o Firefox OS em seus aparelhos – no Brasil, a Vivo fará o lançamento no segundo semestre. O alvo são os mercados emergentes, com potencial de quase 1 bilhão de usários. Por isso, os aparelhos com o sistema da Mozilla devem ser baratos. “Com o browser Firefox, a Mozilla derrubou os muros em volta da web. Pretendemos fazer o mesmo com o segmento móvel, com o Firefox OS”, diz o americano Brendan Eich, chefe de tecnologia da Mozilla (e que também vem a ser o criador da linguagem de programação JavaScript). Para dar fôlego ao projeto, o Firefox OS é construído com códigos baseados em tecnologias aplicadas à internet, como a linguagem HTML 5. Isso, nas contas de Eich, deve facilitar o desenvolvimento de aplicativos, itens essenciais para a popularização de qualquer plataforma que sonhe conquistar os corações de usuários de smartphones e tablets. “Já temos centenas de aplicativos prontos na loja virtual.” Confira a seguir a entrevista que Eich concedeu a VEJA.

Avaliação do Firefox OS

Prós

– Roda em aparelhos de baixo custo

Publicidade

– Oferece controle de plano de dados

– Possui sistemas avançados de segurança

Contras

– Não permite jogos avançados

Publicidade

– Não possui os aplicativos mais famosos

– Loja de apps não possui controle de qualidade

Leia mais

Mozilla apresenta celulares com plataforma Firefox OS

Publicidade

O que levou a Fundação Mozilla a criar um sistema operacional móvel? A missão da Mozilla é promover inovação e oportunidade na internet. Com o crescimento do acesso a partir de smartphones e tablets, notamos que cenário móvel está fragmentado, forçando os consumidores e os desenvolvedores a escolher entre ecossistemas proprietários, que limitam suas opções. Com o browser Firefox, a Mozilla derrubou os muros em volta da web. Pretendemos fazer o mesmo com o segmento móvel, com o Firefox OS.

Quantas operadoras de telefonia móvel estão envolvidas no desenvolvimento do sistema? Por enquanto, temos 18 operadoras de diversos países, envolvidas no desenvolvimento de dispositivos que suportem o sistema. No Brasil, a parceria é a Vivo.

Há planos para expandir essa parceria no Brasil? Sim. Estamos conversando com dezenas de operadoras ao redor do mundo, incluindo as brasileiras.

O Firefox OS tem como foco os mercados emergentes, com consumidores de baixa renda. Como esses usuários vão monitorar seus planos de dados? De fato, o Firefox OS tem os mercados emergentes como alvo principal. Os dispositivos devem estar aptos a operar em áreas onde a rede é limitada ou mesmo inexistente. É por isso que os aplicativos foram desenvolvidos de forma que, assim que ligados, estejam no modo off-line. O objetivo disso é ajudar o consumidor a controlar melhor o consumo de dados.

Publicidade

Quais são as principais características do Firefox OS? Os smartphones com o sistema vão operar como qualquer outro aparelho. Apesar de se apoiarem na linguagem HTML5, não precisam de uma conexão constante com a rede para funcionar – a menos que algum dos aplicativos em uso faça essa requisição. Redes sociais, jogos e serviços de geolocalização também estão no pacote. Se o usuário precisar de mais alguma coisa, basta acessar a loja de aplicativos. A experiência é completa.

A Mozilla afirmou que existem mais de 8 milhões de desenvolvedores de HTML 5 no mundo. Eles já demonstram interesse de criar produtos para a plataforma? Além de ser numerosa, a comunidade de desenvolvedores de HTML 5 é bem estabelecida. São 8 milhões de pessoas, frente a alguns milhares de profissionais dedicados a sistemas como o Android e o iOS. Já temos centenas de aplicativos prontos na loja virtual, sem contar com os milhares em produção a partir de esforços conjuntos de parceiros e de desenvolvedores da comunidade Mozilla.

O HTML 5 vai atrair mais desenvolvedores para o Firefox OS? Por ser aberta e de fácil acesso, a linguagem certamente vai diminuir a barreira de entrada para pequenos desenvolvedores, educadores e organizações governamentais.

Existe alguma exigência para a publicação aplicativos na loja oficial da plataforma, como acontece nas plataformas da Apple e Google? Com o Firefox OS, os desenvolvedores não ficam presos ao padrão de ecossistema que existe em outras companhias – conhecidas por cobrar uma taxa anual dos programadores. Eles podem distribuir seus aplicativos no Firefox Marketplace, em seus próprios sites ou em qualquer outra loja virtual compatível com nossos padrões. Oferecemos total liberdade ao programador. Ele ainda pode criar ou hackear software com o auxílio de recursos disponíveis na rede de desenvolvimento da Mozilla.

Publicidade

A Fundação já tem acordo com os grandes desenvolvedores de aplicativos? Sim, teremos aplicativos como o AccuWeather, Nokia HERE, MTV Brasil, SoundCloud, SportTV, Time Out e muito mais. Também teremos o conteúdo da EA Games em nossa categoria de jogos.

Uma vez que o sistema operacional é aberto e qualquer desenvolvedor pode publicar aplicativos na loja virtual, como fica a questão da segurança na plataforma? Com o Firefox OS, você pode esperar os mesmos níveis de segurança e privacidade presentes no navegador Firefox. Ele foi desenhado para proteger o usuário de programas e aplicações que possam colocar seus dados em risco. Temos uma vasta comunidade de especialistas em segurança que querem ajudar os consumidores. Isso conta bastante.

Veja também

Por dentro do Keon, smartphone com Firefox OS

Publicidade

Sony também vai lançar smartphone com Firefox OS

LG terá smartphones com sistema operacional Firefox

Publicidade