Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Apple vai colaborar com investigação da morte de chinesa eletrocutada ao atender iPhone

Jovem recebeu descarga ao utilizar o aparelho conectado à tomada

A Apple anunciou nesta segunda-feira que vai cooperar com as investigações do acidente que levou à morte a chinesa Ma Ailun, de 23 anos, que recebeu uma descarga elétrica na última quinta-feira após atender um iPhone 5 que estava conectado à tomada de sua residência. Por meio de sua assessoria de imprensa, a companhia americana divulgou uma nota onde lamenta o ocorrido e diz que vai tomar as devidas providências.

Leia também

Avaliamos o iOS 7, novo sistema operacional da Apple

3 opções de caixa de som para fazer a festa com o iPhone

Foto do iPhone mais barato – e colorido – vaza na web

“Ficamos profundamente entristecidos ao saber desse trágico incidente e oferecemos nossas condolências à família Ma. Nós vamos investigar o caso a fundo e cooperar com as autoridades locais”, afirmou um representante da Apple.

Na quinta-feira passada, Ailun, que trabalhava como aeromoça da China Southern Airlines, foi eletrocutada quando atendeu o celular que estava sendo carregado, afirmou a agência oficial de notícias Xinhua. A irmã da vítima chegou a publicar um post no microblog chinês Sina, alertando as pessoas para tomarem cuidado com os aparelhos.

Em abril deste ano, a Apple pediu desculpas aos consumidores chineses e alterou políticas de garantia do iPhone no país – considerado como seu segundo maior mercado – depois de o serviço de pós-venda ter sofrido críticas por mais de duas semanas pela mídia estatal. A Apple não ofereceu detalhes adicionais sobre o caso.