Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alexa, da Amazon, deve manter liderança no mercado de assistentes pessoais

Segundo uma nova pesquisa, a empresa de Jeff Bezos possivelmente continuará dominando mais de metade do mercado de assistentes virtuais

Por Da Redação - 11 Feb 2020, 16h25

A Apple e o Google ainda estão lutando para conquistar parte da fatia de mercado da Amazon na venda dos chamados smart speakers. Mas, em desfavor das duas primeiras gigantes, a Amazon seguirá na liderança no mínimo até 2021, controlando mais de metade de toda a indústria. Ao menos é o que prevê um novo relatório da consultoria eMarketer.

Segundo a análise, cerca de 70% dos usuários de alto-falantes inteligentes nos EUA, onde foi realizado o levantamento, usarão o Amazon Echo em 2020, contra 72,9% no ano passado. Em 2021, esse número poderá cair para cerca de 68,2%.

Portanto, a liderança da Amazon está decrescendo lentamente, enquanto seu dispositivo com o software de assistência virtual Alexa perde terreno para novos rivais. Mas a empresa de Jeff Bezos deve manter a posição dominante por ao menos alguns anos.

Entre as grandes as justificativas para que a Alexa lidere no setor estão as constantes atualizações que ela ganha, o que faz dela mais efetiva do que concorrentes como o Google Assistente. Além disso, abrir a Alexa para que desenvolvedores externos criem aplicações específicas para ela e oferecer compatibilidade com outros dispositivos, mesmo que de outras marcas (a exemplo de iPhones da Apple), ajudou bastante a promover a presença da Amazon nesse mercado.

Publicidade