Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ações da Apple continuam a cair após apresentação dos novos iPhones

Smartphones da companhia são caros e não trazem a inovação esperada por consumidores e analistas de mercado

Por Da Redação - 16 set 2013, 21h12

Os novos modelos de iPhone não agradaram os investidores da Apple. Desde o lançamento dos aparelhos, na última terça-feira, o valor da ação da companhia na bolsa americana Nasdaq – específica para o mercado de tecnologia – está em baixa. Nesta segunda-feira, 16, a queda foi superior a 2%, chegando a um valor equivalente a 450,12 dólares – no dia do evento apresentado pelo CEO Tim Cook o papel era negociado a 505 dólares.

Leia também:

Ações da Apple caem após anúncio de iPhones 5C e 5s

Lista: As principais novidades do iPhone 5s

Lista: O raio-x do iPhone 5C

A culpa pelo fraco desempenho é, em parte, por causa do preço do iPhone 5C, que se revelou mais alto do que o previsto por analistas de Wall Street. Em contrato de dois anos com as operadoras americanas, o aparelho, na versão 16 GB, custa 99 dólares. O mesmo modelo desbloqueado, com capacidade para aceitar qualquer cartão SIM, será vendido por 549 dólares, apenas 100 dólares a menos do que o iPhone 5s com a mesma capacidade.

O valor do smartphone na China também decepcionou. Por lá, ele custa 733 dólares, e não conta com o subsídio de operadoras de telefonia celular. São praticamente 245 dólares a mais do que esperado pelos revendedores e parceiros da Apple no país. O iPhone 5C é basicamente uma versão redesenhada do iPhone 5, que mantém a mesma configuração de hardware, mas com um fundo plástico colorido. Seu processador é um A6, dual-core, de 1,3 GHz e 1 GB de RAM. A câmera do dispositivo tem 8 megapixels e apresenta algumas melhorias oferecidas pelo sistema operacional, o iOS7.

O iPhone 5s também tem sua fração de culpa. Para analistas, foram poucas as novidades trazidas pelo produto, que ganhou um processador mais rápido e um leitor de impressões digitais. A falta de inovação é o principal defeito do aparelho, que não passa de um competidor razoável de smartphones lançados recentemente pela Samsung, Motorola e LG.

Continua após a publicidade
Publicidade