Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Acelerador de partículas LHC chega a nível recorde, diz Cern

Por Da Redação 30 nov 2009, 09h43

O maior acelerador de partículas do mundo, o LHC, foi levado nesta segunda-feira a um nível recorde de aceleração, anunciou a Organização Europeia de Pesquisa Nuclear (Cern).

“O LHC se transformou, hoje, no mais potente acelerador de partículas, depois de ter acelerado esta manhã duas ondas de prótons a uma energia de 1,18 TeV (teraelétron-volts)”, destaca um comunicado do Cern, que explora o instrumento físico com o objetivo de revelar os segredos da criação do universo.

Até agora, o recorde era de um dos concorrentes do Cern, o Fermilab de Chicago (Estados Unidos), que em 2001 alcançou uma velocidade de 0,98 TeV. O choque de prótons em sentido oposto permite que surjam partículas elementares jamais observadas e a recriação, em um instante, das condições que existiam no universo logo após o Big Bang, antes que as partículas elementares se associassem para formar núcleos de átomos.

O LHC, enterrado 100 metros sob a terra entre França e Suíça, nas proximidades de Genebra, e que custou 3,76 bilhões de euros, foi religado na sexta-feira passada depois de passar 14 meses parado por avarias surgidas poucos dias depois de ser inaugurado, em 10 de setembro de 2008.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade