Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sinovac vai desenvolver versão atualizada da CoronaVac contra a ômicron

Anúncio foi feito em evento no Instituto Butantan, que desde a semana passada realiza testes de eficácia do imunizante contra a nova variante do coronavírus

Por Simone Blanes 7 dez 2021, 15h13

A Sinovac anunciou nesta terça-feira 7, que está desenvolvendo uma versão da vacina CoronaVac adaptada à ômicron, nova variante do coronavírus que causa a Covid-19. Segundo a farmacêutica chinesa, espera-se que a atualização do imunizante seja concluída em três meses, ou seja, até fevereiro de 2022. O anúncio foi durante o durante simpósio realizado pelo Instituto Butantan feito pelo presidente da farmacêutica, Weidong Yin.

Na última quinta-feira 1, o Instituto Butantan iniciou um estudo para analisar a efetividade da vacina CoronaVac contra a nova cepa. Os testes começaram após a solicitação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a todos os laboratórios fabricantes de vacinas aplicadas no Brasil realizem pesquisa para a verificação de eficácia contra ômicron, classificada como “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para isso, o Burantan recebeu as amostras dos três casos confirmados da doença no país, enviadas pelo Instituto Adolfo Lutz.

O evento, que reúne pesquisadores brasileiros de várias áreas e especialistas dos Estados Unidos, Turquia, Chile, China e Espanha e vai até quinta-feira 9, pretende levantar uma discussão científica sobre a eficácia e segurança da vacina no Brasil e em outros países.

 

Continua após a publicidade

Publicidade