Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nasce na Suécia primeiro bebê de útero transplantado

Menino nasceu de parto prematuro em setembro em útero doado por mulher de 61 anos

Uma sueca tornou-se a primeira mulher do mundo a dar à luz um bebê com um útero transplantado. A mãe não identificada tem 36 anos, nasceu sem útero e recebeu o órgão de uma mulher de 61 anos, há cerca de dois anos. O parto ocorreu por cesariana no início de setembro, na 32.ª semana de gestação, e a mãe e o filho, um menino que nasceu com 1,8 quilo, passam bem.

“Esse sucesso se baseia em mais de dez anos de pesquisas e abre a possibilidade de tratar um bom número de jovens no mundo que sofrem de infertilidade uterina”, disse na sexta-feira ao periódico The Lancet Mats Brännström, professor de ginecologia obstetrícia da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, responsável pelo parto.

De acordo com Brännström, outras seis mulheres foram submetidas com sucesso a um transplante de útero de um doador vivo – na maioria dos casos a mãe da destinatária – e, posteriormente, fizeram tratamento de fertilização in vitro. “Há mais algumas grávidas”, disse o médico. Hospitais na Europa, Estados Unidos, Austrália e China estão esperando pelos resultados da pesquisa sueca antes de iniciar seus próprios programas.

Leia também:

Alto nível de stress dobra o risco de infertilidade, diz pesquisa

Endometriose: conheça as causas e os sintomas da doença ligada à infertilidade

Os avanços médicos para tratamento de infertilidade têm suscitado um debate ético, com alguns críticos dizendo que os cientistas não deveriam “brincar de Deus”. Há também questionamentos sobre o custo do procedimento, de cerca de 100 00o euros (300 000 reais). Para Brännström, o tratamento, o primeiro disponível para as mulheres que nasceram sem útero ou que tiveram o órgão removido por causa de um câncer, é “uma questão de justiça”. “Se decidirmos enquanto sociedade que a infertilidade é um tipo de doença, devemos tentar tratá-la”, disse ele.

(Com Reuters e AFP)