Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Alteração no calendário letivo muda rotina de pais

Por Natalia Cuminale Atualizado em 24 Maio 2016, 16h40 - Publicado em 29 jul 2009, 18h45

O anúncio da prorrogação das férias escolares para o dia 17 de agosto não mexeu apenas com o calendário letivo dos estudantes. A mudança afetou principalmente a rotina dos pais, que agora terão de lidar com os filhos mais tempo em casa. As secretarias de Educação e de Saúde dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul anunciaram o atraso do início das aulas nas escolas estaduais para evitar a transmissão do vírus influenza A (H1N1).

A zeladora Maria Iracema Munhoz, mãe de um menino de 12 anos, afirmou que talvez a mudança a prejudique no trabalho. Segundo ela, terá de diminuir as horas trabalhadas para cuidar do filho. “Eu fico mais presa com ele aqui.”

Apesar de não ter de abdicar da rotina de trabalho, a dona de casa Kelly Tamarindo Ramos, também terá de se preocupar mais com as duas filhas, uma de sete e outra de nove anos. “Fica difícil. Tudo que eu for fazer na rua, vou ter de levar as duas. Quando estão na escola dá tempo de fazer mais coisas. Mas prefiro que fiquem em casa, já que todo mundo está falando dessa doença.”

Rotina adaptada � A telefonista Miriam Rocha não tem outra saída se não deixar o filho de nove anos sozinho em casa. Ela e o marido trabalham em período integral e, como as aulas já estavam para começar, a sogra, que normalmente cuida do menino, foi viajar. “Não tenho alternativa, tenho de deixá-lo sozinho. Sei que é uma criança, mas vou deixar tudo preparado: todas as refeições para esquentar no micro-ondas, os pães cortados, para não ter contato com objetos cortantes. Já avisei que não deve andar descalço, nem recolher cacos caso algo quebre. Os acidentes domésticos são os mais perigosos”, disse Miriam.

A webdesigner Ileine Machado dos Santos ainda não tem certeza se a escola particular do filho de quatro anos adotará a prorrogação das férias, mas já está se preparando. “Nos dias sem aula, terei de dormir na casa dos meus pais para que cuidem do meu filho enquanto vou trabalhar. Infelizmente não tenho condições de contratar uma babá para ficar com ele nesse período.”

Instituições de ensino � Depois de a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciarem a prorrogação das férias, foi a vez da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) seguir a orientação da Secretaria de Saúde. A universidade também alterou o retorno das aulas para o dia 17 de agosto.

Nesta quarta-feira, o Colégio Dante Alighieri, que havia anunciado a volta às aulas para o dia 3 de agosto, alterou a data de retorno das férias para o dia 17. Já o colégio São Luiz cancelou o retorno das férias marcado para o dia 3. A escola informou que os pais serão avisados da nova data na semana que vem.

Continua após a publicidade
Publicidade