Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Recém-criado, Pros declara apoio a Dilma

Presidente participou da convenção do partido, criado há apenas nove meses. Apoio da sigla renderá cerca de 50 segundos na propaganda eleitoral

Criado há nove meses, o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) anunciou nesta terça-feira apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Na Convenção Nacional da legenda, realizada em Brasília, 53 dos 55 participantes com direito a voto optaram pela aliança com o PT.

Do Pros, o que interessa ao PT é o tempo de televisão – cerca de 50 segundos assegurados pela presença de 20 deputados na bancada da sigla. Ao conquistar o apoio do Pros, Dilma também assegura palanque no Ceará com o governador Cid Gomes e do ex-ministro Ciro Gomes, irmão dele.

Leia também: O inferno astral de Dilma às vésperas da campanha

Em dificuldades com a manutenção de suas alianças, a presidente compareceu à convenção. Diante de uma plateia desinteressada, ela repetiu a insinuação de que os opositores eram contra a realização da Copa do Mundo e até tentou lucrar com a vitória da seleção brasileira sobre a equipe de Camarões, nesta segunda-feira.

“Nossa seleção venceu desafios, derrotou o pessimismo e mais uma vez mostrou que o Brasil está entre os melhores do futebol mundial”, afirmou. “A verdade mais profunda é que, em relação à Copa, nós, brasileiros, demos uma goleada no pessimismo, naqueles pessimistas que achavam que não haveria Copa.”

Dilma afirmou que, durante a campanha, é preciso que os militantes fiquem “atentos” às “mentiras” propaladas pelos mesmos que haviam apostado no fracasso da Copa. E também voltou a defender a realização de um plebiscito para a realização da reforma política, uma proposta apresentada por ela após os protestos de junho passado e enterrada pelo Congresso Nacional.

Nesta quarta-feira, o PP e o PSD também se reúnem em Convenção Nacional. A expectativa é de que os dois formalizem o apoio a Dilma, mas sem unanimidade.