Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onyx defende ‘abrir as portas’ a aliados do governo para formar base

Bolsonaro vai se encontrar com líderes de partidos nesta quinta em busca de maior apoio à reforma da Previdência

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), afirmou nesta quarta-feira, 3, que a série de encontros entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e os dirigentes dos principais partidos políticos do Congresso é o primeiro passo para “abrir as portas” aos aliados do governo para formar uma base. A primeira rodada de diálogos será para buscar apoio à aprovação da reforma da Previdência. A reunião está agendada para esta quinta-feira, 4.

Oficialmente, só o PSL faz apoio formal ao governo. Para o ministro, primeiro é necessário o diálogo para depois convidar os parlamentares. “Para que tenhamos uma base constituída, a gente precisa dialogar, convidar e abrir as portas. É o que nós estamos fazendo”, afirmou Onyx.

O presidente do PSDB e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin é um dos que vão participar da reunião com Bolsonaro na quinta. Também estão previstos encontros com Romero Jucá (MDB), Ciro Nogueira (PP), Marcos Pereira (PRB), Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), Eurípedes de Macedo Júnior (PROS) e Antonio Carlos Rodrigues (PR).

“O tom da conversa (com os presidentes dos partidos) vai ser de convidá-los, a instituição partidária, para que participe desse esforço de construção do entendimento na busca de poder ter a nova Previdência aprovada, para que o Brasil encontre o equilíbrio fiscal”, disse Onyx.

O encontro com o presidente do DEM era o único que estava marcado. ACM Neto e Onyx tentam reconstruir as pontes entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Aliados chegaram a cogitar um jantar ainda nesta quarta-feira quando o governante chegasse da viagem a Israel, mas os dois recusaram.

(Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)