Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O conselho de governistas a candidatos ao STF: deixem os padrinhos em casa

Com a aposentadoria de Rosa Weber em setembro, Flávio Dino, Bruno Dantas e Jorge Messias são apontados como favoritos a sucedê-la

Por Laryssa Borges Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 17 nov 2023, 10h14 - Publicado em 11 nov 2023, 15h02

Na iminência de o presidente Lula decidir seu indicado à vaga da ministra aposentada Rosa Weber no Supremo Tribunal Federal (STF), líderes governistas que têm aconselhado o petista sobre o perfil do novo magistrado fizeram chegar aos candidatos uma recomendação que consideram valiosa: “deixe os padrinhos em casa”. O recado ocorre após ministros de Estado, integrantes de tribunais superiores e parlamentares da cúpula do Congresso terem mencionado a Lula os predicados de seus preferidos.

A lógica por trás do raciocínio é a de que muitos pedidos em torno do mesmo nome podem acabar surtindo o efeito contrário e provocando no presidente a sensação de que estaria sendo emparedado para acelerar a indicação. Na lista dos principais cotados aparecem o ministro da Justiça Flávio Dino, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas e o advogado-geral da União Jorge Messias.

A movimentação de atores em torno do nome de Dino, por exemplo, cuja candidatura até poucos meses atrás era impensada, foi classificada por interlocutores que acompanham o processo como uma “blitzkrieg”, já que os ministros do STF Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes passaram a endossar de supetão o nome do chefe da pasta da Justiça. A referência à tática da guerra-relâmpago teve como consequência a dificuldade dos demais concorrentes em rearranjar suas linhas de defesa e apoios e motivo os governistas a aconselharem mais moderação na ação dos padrinhos de cada um.

O mesmo líder do governo que recomendou deixar os padrinhos em casa emitiu uma segunda opinião sobre o que acredita ser mais eficaz no convencimento de Lula: tendo chance, cada “supremável” deveria pedir para falar com o presidente sobre um assunto diverso e, com isso, abrir espaço para o petista recolher impressões pessoais de cada candidato. Não há data definida para que seja anunciado o sucessor de Rosa Weber no STF.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.