Clique e assine a partir de 9,90/mês

Manuela D’Ávila entrega celular à PF e presta depoimento sobre hacker

Ouvida como testemunha, ex-deputada federal esclareceu episódio no qual repassou a Walter Delgatti Neto o contato do jornalista Glenn Greenwald

Por Da Redação - 29 ago 2019, 21h34

A ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) prestou depoimento à Polícia Federal (PF), nesta quinta-feira, 29, sobre seu contato com o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”. Na quarta-feira 28, ela também entregou seu celular aos investigadores para comprovar a “veracidade das informações”, e foi ouvida na condição de testemunha.

Na semana passada, Delgatti Neto disse em depoimento à PF que fez contato com o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, por meio de Manuela. “Vermelho” foi um dos presos na Operação Spoofing e admitiu ter hackeado telefones de autoridades.

Em nota, Manuela disse que, em maio, seu aplicativo Telegram foi invadido e confirmou que repassou ao “invasor” do seu celular o contato de Greenwald. Desde o início de junho, o site The Intercept Brasil tem divulgado trocas de mensagens entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e procuradores da força tarefa da Operação Lava Jato.

Quando as investigações foram iniciadas, Manuela D’Ávila estava fazendo um curso fora do país, na Universidade de Edimburgo, no Reino Unido. Na ocasião, o advogado Alberto Toron, que defende Manuela, disse que a candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT) na disputa presidencial do ano passado prestaria depoimento assim que ela chegasse ao Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade