Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ex-secretário do PT já previa prisão na Lava Jato: “Vamos aproveitar enquanto eu posso me locomover”

Por Da Redação - 5 abr 2016, 18h01

Um e-mail apreendido pela força-tarefa da Lava Jato mostra que o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira já imaginava que seria preso na operação desde setembro do ano passado. Na ocasião, ele havia sido citado como um dos beneficiários do esquema de corrupção da Petrobras na delação do lobista Fernando Moura, de quem era próximo. No e-mail, ele escreve em tom pessimista: “Como vc sabe estou passando por uma fase muito difícil e como diz uma amiga tudo pode piorar e piorou, fui citado por Fernando Moura em sua delação, uma maluquice, mas como as coisas estão vou me preparar para o pior… para complicar estou sem advogado e sem grana. Assim decidi fechar a DNP [empresa de publicidade], ela não faz mais sentido, vamos aproveitar enquanto eu posso me locomover”. O que ele temia se confirmou na última sexta-feira, quando foi preso na 27ª fase da Lava Jato, a Carbono 14. O juiz Sergio Moro decide ainda nesta semana se prorroga ou não a sua prisão – já pedida pelo Ministério Público Federal. Como ele previa, o que está ruim ainda pode ficar pior. (Eduardo Gonçalves, de São Paulo)

Leia também:

Procuradoria pede prorrogação da prisão de ex-secretário do PT e de empresário de Santo André

Publicidade