Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ex-governador do Amazonas chama prefeito de ‘mentiroso contumaz’

Omar Aziz (PSD) reage ao programa partidário do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB); O tucano usou seu espaço na televisão para atacar o adversário

Por Marcela Mattos 28 set 2016, 15h28

Na reta final da disputa pela prefeitura de Manaus, a rivalidade ultrapassou a esfera dos candidatos e atingiu também os principais articuladores das campanhas. O prefeito Artur Neto (PSDB), que tenta a reeleição, pegou carona em uma operação da Polícia Federal deflagrada na semana passada e levou ao seu programa partidário acusações de corrupção contra o atual governador do Amazonas, José Melo (Pros), e o seu antecessor, Omar Aziz (PSD). A propaganda política foi dedicada a arrastar os dois antigos aliados de Neto para o centro de um escândalo que provocou um rombo de 110 milhões de reais nos cofres do estado, conforme as investigações.

Ao site de VEJA, o senador e ex-governador Omar Aziz reagiu à investida e subiu o tom contra o atual prefeito: “Ele está mentindo. Alias, é um mentiroso contumaz”, disse.

Leia também: Quem são os candidatos à prefeitura de Manaus

Omar sustenta que as fraudes investigadas no âmbito da Operação Maus Caminhos aconteceram quando já não era mais governador – ele deixou o cargo em abril de 2014, mesmo mês em que as irregularidades, conforme a PF, tiveram início. O esquema de corrupção se dava por meio de desvios de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) no Amazonas.

“O Artur é conhecido tanto aqui quanto aí fora pela intempestividade. Quem está folgado na frente e ganhando a eleição, como ele diz estar, não entra nesse tipo de coisa. Teria de mostrar [na televisão] o que ele realmente fez e qual legado está deixando para Manaus. Mas, infelizmente, não tem o que mostrar”, afirmou Omar Aziz. “Ele quer passar a impressão de que está acima do bem e do mal, quando não é verdade. As companhias, as práticas dele, não dizem isso”, continuou, em tom enigmático. “Ele sabe o que estou dizendo.”

Artur Neto e Omar Aziz caminharam juntos até a véspera da campanha, quando o prefeito, em um movimento inesperado, deu fim à aliança com a gestão estadual e uniu-se ao ex-governador Eduardo Braga (PMDB), até então um de seus principais rivais. Aziz critica o fato de o prefeito “esconder” Braga na corrida eleitoral – o senador figurou na propaganda pela primeira vez nesta quarta-feira – e, quase em um complexo de mulher traída, relembra o apoio que já deu a Artur no passado. “Lutei contra tudo e contra todos para que fosse aprovado um empréstimo de 500 milhões de reais do Banco Mundial a Manaus a pedido dele. O Artur foi para Brasília umas dez vezes comigo”, afirma.

Conforme última pesquisa Ibope, Artur Neto lidera a disputa pela prefeitura com 42% das intenções de voto. Marcelo Ramos (PR), segundo colocado e apoiado por Aziz, tem 20% das intenções.

Após estar na mira dos ataques de seu ex-aliado, Omar afirma estar surpreso com o comportamento do tucano. E revida: “Eu esperava que ele tivesse amadurecido. Mas não amadureceu. É o mesmo caso da fábula do escorpião, que pica aquele que o salvou. Ninguém muda a natureza do ser humano”.

Continua após a publicidade

Publicidade