Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Em BH, João Leite mantém liderança com 35% das intenções de voto

Alexandre Kalil perdeu um ponto, mas segue na disputa no segundo turno

Por Luísa Bustamante Atualizado em 22 out 2020, 13h52 - Publicado em 28 set 2016, 21h34

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (28) com as inteções de voto para a prefeitura de Belo Horizonte aponta para um segundo turno entre João Leite (PSDB) e Alexandre Kalil (PHS). O tucano subiu dois pontos percentuais em relação ao último levantamento e se afasta do rival com 35%. O ex-dirigente do Atlético Mineiro, por sua vez, caiu de 25% para 24%.

Os dois candidatos mantêm uma distância segura de seus oponentes. Eros Biondini (PROS), Luis Tibé (PT do B) e Reginaldo Lopes (PT) somaram 4% cada, enquanto Délio Malheiros (PSD), aparece com 3%. Rodrigo Pachedo (PMDB), Marcelo Álvaro Antônio (PR) e Rodrigo Pacheco (PMDB) somaram 2% cada, seguidos por Sargento Rodrigues (PDT) e Vanessa Portugal (PSTU), com 1%.

Indecisos chegaram a 5%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e ouviu 1001 eleitores entre os dias 25 e 28. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O instituto também simulou um segundo turno com os nomes dos dois primeiros colocados na pesquisa. Nesse cenário, João Leite seria eleito com 45% dos votos enquanto Kalil teria 32%. Na simulação do levantamento anterior, Leite teria 47% e Kalil manteria os 32%.

Kalil conseguiu derrubar sua rejeição em dois pontos percentuais, mas segue como o candidato mais rejeitado entre todos, com 28%. Na sequência aparecem João Leite (20%), Délio Malheiros e Luis Tibé (19%), Reginaldo Lopes (18%), Sargento Rodrigues e Vanessa Portugal (17%), Maria da Consolação (16%), Eros Biondini (15%), Rodrigo Pacheco (12%) e Marcelo Álvaro Antônio (11%). Eleitores que disseram que votariam em todos são 6% e os que não sabem, 12%.

Continua após a publicidade

Publicidade