Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Com apagão em Brasília, comissão do impeachment encerra depoimentos

Por Da Redação 27 jun 2016, 20h03

Depois de um apagão de energia elétrica que atingiu edifícios da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes, a comissão processante do impeachment no Senado teve de encerrar as atividades do dia antecipadamente. O motivo, segundo senadores, é a falta de geradores extras de energia. O aparelho em funcionamento, conforme o relato do tucano Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), só teria mais seis minutos de autonomia. O colegiado tinha acabado de começar a ouvir a segunda testemunha de defesa de Dilma no dia, a ex-presidente da Caixa Econômica, Maria Fernanda Ramos Coelho. O apagão foi provocado por um incêndio na subestação Brasília Central, sob responsabilidade da Companhia Energética de Brasília (CEB). (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade