Clique e assine a partir de 9,90/mês

Com a greve dos Correios, uma “Paixão” permanece estacionada em algum lugar entre São Paulo e Alagoas

A greve dos Correios mantém cerca de 35.000 funcionários paralisados, segundo o presidente da estatal. Os sindicatos falam em 100.000 grevistas

Por Bruno Abbud - 14 Sep 2011, 20h19

Nesta quarta-feira, a estudante Clícia Godoy, 22 anos, acordou com pelo menos um motivo para permanecer mal-humorada durante o resto do dia. Ela soube que, entre os 5,3 milhões de objetos e cartas que deixaram de ser entregues pelos Correios por conta da greve anunciada nesta quarta-feira, estava uma encomenda (para ela) especialmente importante. Ontem, de Barueri, Clícia enviou à amiga Rafaela Lima, 19, em Alagoas, uma edição autografada do livro “Paixão”, terceiro da série “Fallen”, da escritora americana Lauren Kate. A julgar pela empolgação, as amigas costumam se alternar no topo do ranking das fãs brasileiras desesperadas por um autógrafo de Lauren.

Além do livro de Rafaela, estão congeladas a entrega de contas bancárias, cartas de amor, compras, multas de trânsito, convites de casamento, ofícios parlamentares, entre outros itens. Os serviços denominados Sedex Hoje, Sedex 10, Disk Coleta e E-Sedex Prioritário e Express também foram suspensos.

A paralisação promovida pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos (Fentect), contudo, não conseguiu limar completamente o humor de Clícia. Durante a tarde de hoje, a estudante enviou, pelo Twitter, uma mensagem à amiga alagoana: “Tô sentindo que essa greve dos correios vai matar a @rafiinha_lima do coração!”. Rafaela, que provavelmente não achou tanta graça na brincadeira, nem quis comentar o assunto.

Há certo fundamento para tanto drama em torno de uma simples encomenda. Na semana passada, Clícia ─ que é viciada em livros e mantém um blog há dois anos ─ percorreu uma jornada em busca de um presente para Rafaela. Surpreendida com um convite para participar, na companhia de outros 25 blogueiros, de um encontro exclusivo com Lauren Kate, ela enfrentou uma fila enorme para conseguir que a autora autografasse três exemplares de “Paixão”. É uma dessas cópias que neste momento permanece estacionada em algum lugar entre São Paulo e Alagoas.

Continua após a publicidade

“Eu disse para a Rafaela nem comprar o livro porque eu já havia colocado uma cópia autografada no Correio”, conta Clícia. “Quando soube da surpresa, ela começou a gritar”.

A greve dos Correios mantém cerca de 35.000 funcionários paralisados, segundo o presidente da estatal, Wagner Pinheiro. Os sindicatos falam em 100.000 grevistas que, entre outras reivindicações, pedem um aumento de 400 reais e um piso salarial de 1.635 reais. Clícia está receosa. “Tenho medo de que o livro chegue estragado”, diz. “Estou tão abalada quanto a Rafaela deve estar com essa greve”.

LEIA TAMBÉM:

Funcionários dos Correios entram em greve nesta quarta

Continua após a publicidade

Presidente dos Correios corta diálogo com grevistas

Publicidade