Clique e assine a partir de 8,90/mês

Torcida de La U provoca incêndio e briga com a polícia em jogo

Partida não foi interrompida por conta do vandalismo dos chilenos, que protestam contra o governo federal

Por Da Redação - 4 fev 2020, 23h41

A partida entre Universidad de Chile e Internacional, válida pela Copa Libertadores, no estádio Nacional de Santiago foi marcada pela violência fora de campo. Torcedores do time da casa invadiram a pista de atletismo do campo e colocaram fogo no canto inferior da arquibancada, um espaço reservado para a torcida organizada Los de Abajo, faltando cerca de dez minutos para o fim do duelo. O grupo também arremessou cadeiras e latas de lixo na direção de policiais.

Após o fim do jogo, que terminou 0 a 0, houve mais conflito entre torcida e polícia, desta vez fora do estádio. Faixas foram estendidas no campo em protesto contra o presidente Sebastián Piñera, o que causou interrupção da partida no primeiro tempo.

O confronto é uma consequência da situação política do Chile, marcado por vários protestos desde outubro do ano passado. Manifestações populares contra o preço do transporte público causaram morte de várias pessoas, centenas de feridos e presos pelas forças policiais.

Em janeiro, um torcedor do Colo-Colo, time mais popular do país, morreu após ser atropelado por um veículo dos carabineros, a polícia ostensiva do Chile, o que aumentou a tensão nas ruas. Torcedores organizados de vários clubes do país pedem a suspensão dos campeonatos de futebol.

O subscretário de Interior do Chile, Juan Francisco Galli, anunciou sanções contra os torcedores da Universidad do Chile após os incidentes. Segundo ele, serão pedidas punições como multas, proibição de entrada nos estádios e outras previstas na lei de violência nos estádios.

A Universidad do Chile também pode ser punida pela Conmebol em jogos da Libertadores.

Continua após a publicidade
Publicidade