Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sem Neymar, PSG goleia o Barcelona com show de Mbappé no Camp Nou

Francês foi decisivo em vitória por 4 a 1 após Messi abrir o placar para o Barcelona; Liverpool quebrou série negativa com vitória sobre o RB Leipzig

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2021, 18h30 - Publicado em 16 fev 2021, 18h52

Mesmo sem poder contar com Neymar, ausente devido a uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda, o Paris Saint-Germain encaminhou nesta terça-feira, 16, a sua classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões com uma vitória por 4 a 1 sobre o Barcelona, no Camp Nou, embalado por atuação decisiva do atacante Kylian Mbappé. O francês marcou três dos quatro gols da virada, após o clube catalão sair vencendo com um gol de pênalti marcado pelo argentino Lionel Messi. O resultado pode ajudar a consolidar o fim de um estigma de eliminações dos franceses diante dos espanhóis.

Agora, para se classificar às quartas de final, o PSG tem situação confortável. Pode perder por até 3 a 0 no jogo da volta, marcado para o próximo dia 10 de março, no Parque dos Príncipes, em Paris. Ao Barcelona, caberá vencer por quatro gols de diferença ou por três gols, desde que marque pelo menos cinco gols na partida (5 a 2 ou 6 a 3, por exemplo). Se repetir o placar, a decisão ocorrerá nos pênaltis.

Confirmar a vaga seria histórico para o time do técnico Mauricio Pochettino, sempre eliminado nos últimos confrontos de mata-mata contra o rival, o principal deles em 8 de março de 2017, quando perdeu por 6 a 1, nas oitavas de final, com um gol já nos minutos finais depois de vencer o primeiro jogo na França por 4 a 0. A virada histórica teve atuação decisiva de Neymar, autor de dois gols.

Dois anos antes, em 2015, a equipe havia sido eliminada nas quartas de final da competição, com duas derrotas para o Barcelona: 2 a 0 e 3 a 1. Em 2013, mesmo com dois empates – 2 a 2, na França, e 1 a 1, na Espanha – acabou perdendo pelo maior número de gols marcados pelos espanhóis como visitante.

Messi abriu o placar para o clube catalão, que sucumbiu no 2º tempo
Messi abriu o placar para o clube catalão, que sucumbiu para o PSG no 2º tempo David Ramos/Getty Images

O jogo foi marcado por muito equilíbrio no primeiro tempo e extrema ofensividade das equipes. Logo nos primeiros minutos, o Paris Saint-Germain buscou uma “blitz” ofensiva com tentativas de Mbappé e o volante Gueye. O Barcelona respondeu aos 13 minutos do primeiro tempo, em finalização de Antoine Griezmann, defendida pelo goleiro costarriquenho Keylor Navas.

O rumo da partida parecia que mudaria quando o árbitro assinalou um polêmico pênalti, após De Jong ser derrubado pelo lateral Kurzawa. O lance foi confirmado após checagem do VAR. Aos 26 minutos, Messi cobrou com segurança, no canto esquerdo de Navas, colocando o Barcelona a frente do placar. A resposta, no entanto, aconteceu de forma rápida. Aos 31, após longa troca de passes envolvendo o time, Mbappé driblou Lenglet e finalizou sem chances para Ter Stegen.

Continua após a publicidade

As equipes alternaram chances e finalizações até final do primeiro tempo, que teve no intervalo a aparição do atacante Neymar nas redes sociais. O brasileiro discordou da marcação do pênalti, chamando a decisão de piada em uma postagem que seria deletada pouco depois.

Na segunda etapa, os franceses conseguiram mudar o quadro da partida com atuação decisiva de Mbappé. Aos 19, lançado dentro da área, o atacante aproveitou o corte parcial de Piqué para empurrar para as redes já sem goleiro. Três minutos depois, quase marcou em nova tentativa pela ponta esquerda, salva por defesa de Ter Stegen. O PSG voltou a marcar aos 22, com Moise Kean, que recebeu a bola livre na área após falta cobrada pelo italiano Verratti.

O golpe de misericórdia ocorreu já nos minutos finais, aos 39, em contra-ataque rápido armado por Julian Draxler. Mbappé em finalização precisa superou Ter Stegen para marcar novamente e decidir o confronto, enquanto Messi pouco produziu e apareceu ao longo da partida, exceto em algumas tentativas de jogadas individuais e tabelas com um Barcelona já apático na partida.

Liverpool reage e põe fim a pressão

Salah, do Liverpool, comemora gol marcado sobre o RB Leipzig -
Salah, do Liverpool, comemora gol marcado sobre o RB Leipzig – Laszlo Szirtesi/Getty Images

O Liverpool voltou ao melhor após ser contestado e pressionado por uma série negativa incomum no trabalho do técnico Jurgen Klopp. Em Budapeste, na Hungria, a equipe superou com atuação precisa o Red Bull Leipzig por 2 a 0 e também encaminhou classificação para a próxima fase da competição com gols de Salah e Sadio Mané. A partida da volta ocorrerá também no dia 10 de março, em Liverpool.

Até o confronto, a equipe havia sido derrotada nos três últimos jogos na Premier League e só tinha vencido três de seus últimos dez jogos totalizando outras competições que disputa na temporada.

UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

Continua após a publicidade
Publicidade