Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Quem ganhou e quem perdeu moral com Tite

Rodada das Eliminatórias para a Copa teve Willian inspirado, Neymar individualista e Alisson garantindo vaga como titular

Por Da redação Atualizado em 6 set 2017, 11h20 - Publicado em 6 set 2017, 10h59

Após mais dois jogos pelas Eliminatórias Sul-americanas, Tite vem acertando o grupo da seleção brasileira que jogará a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Após a vitória contra o Equador, dia 31, em Porto Alegre, e o empate contra a Colômbia, terça-feira, em Barranquilla, alguns jogadores praticamente garantiram sua vaga no Mundial, enquanto outros decepcionaram com atuações abaixo da média.

Foram bem

Willian – Na vaga que Philippe Coutinho, que ainda não estava 100% fisicamente, o meia-atacante do Chelsea fez duas grandes partidas e marcou o gol brasileiro no empate contra a Colômbia, em bela finalização. Praticamente garantiu sua ida à Rússia.

Alisson – Na posição que mais gera discussão entre os torcedores, Alisson se fixou como titular. Sofreu apenas um gol (o terceiro sob comando de Tite) e mostrou segurança nas vezes em que foi exigido.

Fernandinho – Foi titular contra a Colômbia, na vaga de Casemiro, e fez boa partida. Recebeu até elogios do treinador brasileiro: “Fernandinho jogou muito, como toda a equipe. Ele deu mais agressividade ao time, pois eu precisava segurar o James (Rodríguez)”

Decepcionaram

Renato Augusto – Esteve abaixo da média nas duas partidas. Não criou situações de gol como vinha fazendo nos outros jogos sob comando de Tite. Foi substituído por Coutinho contra Equador e Colômbia.

Neymar – Até fez uma boa partida contra a Colômbia, com dribles e uma assistência, mas esteve muito aquém contra o Equador. Muito individualista, perdeu bolas e não deu sequência às jogadas. Não marcou gols.

Filipe Luís – Titular no lugar do suspenso Marcelo contra a Colômbia, fez uma partida abaixo da média, com quatro erros de passe e pouco apoio ao ataque.

Continua após a publicidade
Publicidade