Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Neymar é mimado? Pai do atacante e Casagrande lavam roupa suja na TV

Um ano depois de chamar o comentarista de "abutre oportunista", Neymar pai esclareceu polêmica no programa "Grande Círculo", do SporTV

Um ano depois de trocarem farpas publicamente, o ex-jogador e atual comentarista da Globo Walter Casagrande e Neymar da Silva, o pai e agente de Neymar, se reencontraram nas gravações do programa Grande Círculo, do SporTV, nesta semana, e debateram se o jogador do Paris Saint-Germain é “mimado”. Neymar pai considerou os comentários de Casagrande “muito pessoais” e “impertinentes”, mas no fim a dupla encerrou a polêmica de forma cordial.

A animosidade começou em fevereiro de 2018, quando Casagrande chamou o atacante da seleção brasileira de mimado e o acusou de colocar sua equipe em risco por causa de suas atitudes. “Estamos criando um monstro, ao invés de corrigi-lo para ele virar gênio”, disse, na época.

O pai do craque rebateu via redes sociais. Não citou o nome de Casagrande, mas falou de um ex-jogador “abutre” e “oportunista”. “Por vezes se aproveitam de um microfone forte, de uma carreira de ‘jogador’ (não dá para chamarmos de ‘atleta’ alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora dos gramados) sem muito brilho, sempre à sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações”, escreveu o pai, na ocasião. 

View this post on Instagram

Em uma "guerra" há os que se alimentam de vitórias e há os que, como os abutres, se alimentam da carniça dos derrotados. Nada fazem, nada produzem, vivem do brilho ou, com mais frequencia, de momentos difíceis de suas "presas". No universo do futebol conhecemos muitas pessoas com "comportamento de abutre". Por vezes se aproveitam de um microfone forte, de uma carreira de "jogador" (não dá para chamarmos de "atleta" alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora dos gramados) sem muito brilho, sempre a sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações. Aproveitam uma derrota, uma BATALHA perdida, para ficarem a espreita, aguardando a derrota na guerra, para alimentarem seus egos, como os abutres se alimentam de carniça. Não conseguiram nas Olimpíadas do Rio, mas ficaram ali, aguardando a primeira oportunidade, para trazer seu mau agouro. Mas lembrem-se: Perdemos uma batalha, não a guerra. A guerra de meu filho ele "pratica" desde muito jovem, sempre praticando o bom combate, sempre escapando dos abutres, sempre renascendo ainda mais forte !! E, principalmente, respeitando a todos, até mesmo os abutres… Perdemos uma batalha, quanto a guerra, veremos, porque ela durará enquanto ele estiver nos gramados. E tenham certeza… como uma fênix ele renascerá, preparado para quantos combates vierem pela frente! Quanto a você, abutre, ficará com fome. E restará engolir suas palavras, tão podres quanto a carniça. . @neymarjr @rafaella @jotaamancio @davilucca @nadine.goncalves

A post shared by Neymar Pai (@neymarpai_) on

No programa que vai ao ar na noite de sábado 23, Casagrande fez questão de esclarecer o que considerou um “mal-entendido”. “Como o senhor interpretou quando eu disse que o Neymar era mimado?”, questionou. “Quando as coisas são faladas repetidamente, várias vezes, ainda mais por alguém do seu tamanho e de uma emissora como a Globo, isso pode começar a virar uma verdade. Achei que era o momento de chegar e falar: pô, freia, segura…” rebateu Neymar pai, em trecho do programa divulgado pela Globo. 

Casagrande disse, então, que fez um simples comentário em um programa do SporTV e que se surpreendeu com tamanha repercussão. Disse ainda que seu comentário foi construtivo e de “quem se preocupa com a seleção brasileira”. Para o pai de Neymar, suas palavras não foram pertinentes.

“Seu comentário foi muito pessoal, né? Não foi pertinente. Por mais que você quisesse colocar o Neymar em uma posição de mimado, não era pertinente, você tinha que falar esportivamente. Toda ação provoca uma reação”, afirmou Neymar. “É natural que um filho seja protegido pelos pais, eu aceito, ele é protegido pelos pais e amigos. Você pode dizer que ele é uma pessoa mimada, mas não um atleta mimado. Não tem treinador ou árbitro passando a mão na cabeça dele. É um dos caras que mais treinam, tem muita responsabilidade profissional, joga todos os campeonatos, não foge de nada.”

Neymar pai, então, abriu a chance para uma trégua. “Então a minha resposta… Se eu te falei alguma coisa, peço desculpa aqui agora, mas seu comentário não foi pertinente”. “Tudo bem, não vou levar adiante porque pode virar uma questão pessoal, já era. Mas se atrapalhou o Neymar, também me atrapalhou muito, porque depois disso qualquer comentário profissional que eu fizesse do Neymar, as pessoas falavam que é perseguição pessoal”, finalizou Casagrande. 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Geraldo Pereia

    Mimado? É pouco. Põe mimado nisso!

    Curtir