Clique e assine a partir de 8,90/mês

Luxemburgo: ‘Acho que Tite está sendo fritado na seleção’

Em entrevista à edição de fevereiro de PLACAR, técnico do Palmeiras falou sobre objetivos, "síndrome de vira-lata" e técnicos estrangeiros no Brasil

Por Alexandre Senechal - 19 fev 2020, 16h12

Vanderlei Luxemburgo é uma das atrações da edição de fevereiro da PLACAR, que chegou às bancas nesta quarta-feira 19. O treinador do Palmeiras concedeu uma longa e exclusiva entrevista no centro de treinamento do clube, na qual falou sobre seus objetivos para 2020, seleção brasileira e também sobre o sucesso dos treinadores estrangeiros no Brasil, mais especificamente Jorge Jesus, do Flamengo, e Jorge Sampaoli, que deixou o Santos como vice-campeão nacional.

Luxemburgo, de 67 anos, disse estar preparado para reassumir a seleção (esteve lá entre 1998 e 2000) “caso o cargo esteja vago” e considerou que o atual comandante, Tite, está sendo “fritado”. “Acho que sim. Sinto que as pessoas se cansaram do discurso do Tite e por isso o estão desgastando. Ele tem a maneira dele de falar e mostrar e futebol. Se o resultado não vem, o discurso é uma m… Se o resultado vem, é ótimo. É futebol, cara”.

O treinador do Palmeiras também agitou o debate sobre os treinadores estrangeiros, tema da reportagem de capa desta edição. “Jorge Jesus fez um trabalho brilhante. Ganhou o Campeonato Brasileiro e a Libertadores. Mas ganhou com o melhor time do Brasil. E para enaltecer o estrangeiro não é preciso diminuir o brasileiro. Fui campeão nacional cinco vezes e vice outras tantas. Mas o meu vice-campeonato não vale nada, o do Sampaoli valeu para caramba porque ele é estrangeiro.”

A entrevista completa com Luxemburgo já está nas bancas. Clique aqui e assine PLACAR

Divulgação/Placar
Continua após a publicidade
Publicidade