Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ídolos do Palmeiras rasgam o verbo contra o diretor Alexandre Mattos

Ex-goleiros Marcos e Velloso disseram que não foram convidados à festa do clube por criticarem a diretoria; Valdivia partiu para a ofensa nas redes sociais

O momento de forte turbulência no Palmeiras ganhou novos protagonistas nesta quarta-feira, 4. Os ex-goleiros Velloso e Marcos e o meia chileno Jorge Valdivia, três ídolos do clube, usaram as redes sociais para protestar contra a diretoria, especialmente contra o diretor de futebol Alexandre Mattos.

No último dia 26, um dia antes da eliminação da Libertadores que deu início à crise no clube, o Palmeiras comemorou 105 anos em uma grande festa, com a presença de dirigentes e ex-jogadores, em uma casa noturna da capital paulista. Segundo Velloso, ele e outras referências alviverdes não foram convidadas devido à postura crítica à diretoria que vem adotando.

“Eu realmente não fui convidado. Só que, hoje, eu fiquei sabendo que o Marcão também não foi convidado, um dos maiores ídolos da história do Palmeiras. Que o Alex também não foi convidado. Isso porque, ultimamente, a gente tem criticado o Palmeiras, o Palmeiras do Alexandre Mattos. Ele não permitiu que a gente fosse à festa”, afirmou Velloso, que participou de seis títulos do clube na década de 90, em vídeo publicado em seu Instagram.

View this post on Instagram

Respondendo aos meus seguidores:

A post shared by Wagner Velloso (@velloso01) on

Velloso, que trabalha como comentarista com o apresentador Neto no programa Os Donos da Bola, da Band, criticou a política de contratações de Mattos. “O Palmeiras gastou mais de R$ 60 milhões esse ano e não tem sequer um jogador titular. Não ganhou nada também esse ano. Ele trouxe Carlos Eduardo, Felipe Pires, Arthur Cabral… Arthur Cabral, que era da base do Palmeiras, foi embora de graça e ele foi lá recontratar. A base do Palmeiras, aliás, tem perdido muitos jogadores que vão embora sem nem ter vestido a camisa do Palmeiras. Luan Cândido foi embora agora, Vitão também. No ano passado, o Fernando saiu… para que ele possa continuar contratando, né?”, desabafou.

Marcos, herói do título da Libertadores de 1999 e um dos maiores ídolos do clube, comentou na postagem de Velloso e disse que jamais se sujeitaria a bajular a diretoria para poder ser convidado a uma festa. E ainda sugeriu que ele, Velloso e Sérgio, os três goleiros vitoriosos das décadas de 90 e 2000 fizessem um churrasco entre eles para comemorar.

Marcos comentou a postagem de Velloso e sugeriu churrasco dos ídolos

Marcos comentou a postagem de Velloso e sugeriu churrasco dos ídolos (Reprodução/Instagram)

Na carona dos ídolos, o chileno Jorge Valdivia, atualmente no Colo Colo, foi mais duro (e ofensivo) nas críticas, ainda que sem citar o nome do diretor. No Twitter, o meio-campista, que teve problemas com Mattos em sua última passagem pelo Palmeiras, disse que há um “gordo safado” e “mentiroso” ganhando dinheiro na venda e compra de jogadores.

Acusação semelhante foi feita recententemente contra Mattos pela Mancha Alviverde, principal torcida organizada do clube. Na semana passada, ao convocar uma entrevista coletiva para garantir a permanência do técnico Luiz Felipe Scolari – que seria demitido menos de uma semana depois – Mattos se defendeu. “O sofrimento vai mais para a família. Se tem alguma acusação, prova. Estou no Palmeiras porque minha vida é limpa.”

Mattos chegou ao Palmeiras em 2015, depois de temporadas de sucesso como dirigente do Cruzeiro, e montou os elencos que conquistariam títulos importantes (dois Campeonatos Brasileiros e uma Copa do Brasil). Neste ambiente conturbado, o Palmeiras deve apresentar nesta quarta, o mais novo reforço de Mattos: o técnico Mano Menezes, que já enfrenta enorme resistência da torcida.