Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Gaúcho: Sem previsão de retomada, Bolzan sugere dar título ao Caxias

O presidente do Grêmio alertou para o possível conflito das datas do estadual e do Campeonato Brasileiro, cujo início está previsto em 9 de agosto

Por Danilo Monteiro 2 jul 2020, 17h43

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, sugeriu nesta quinta-feira 2 que, caso o Campeonato Gaúcho não tenha condições de ser disputado a tempo, o Caxias seja nomeado o campeão de 2020. No início da semana, Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, declarou que a competição não é prioridade e esfriou uma ideia de retomada, o que apertará ainda mais o calendário.

“Confiamos que possa acontecer (a retomada), mas temo que as datas entrem em conflito com o início do Brasileirão. Com sete datas para cumprir (no Gaúchão), a coincidência das datas pode ser um fator complicador. Se não tivermos condições sanitárias no Rio Grande do Sul para avançarmos, no sentido de treinos e jogos, creio que talvez seja melhor declararmos o Caxias campeão”, disse Bolzan.

  • O Caxias foi campeão do primeiro turno do Gaúchão e seria o principal beneficiado em caso de cancelamento do campeonato. O segundo turno ainda tem três rodadas antes de entrar no mata-mata, que terá dois jogos de semifinal e a final, além da decisão geral, caso o Caxias não se sagre campeão também do segundo turno. O não favorecimento de um dos arquirrivais do estado pode ajudar na decisão do cancelamento da competição.

    A fala do governador do RS foi um dos fatores para o Grêmio focar na preparação para o Campeonato Brasileiro, marcado para o dia 9 de agosto. A equipe irá continuar seu cronograma de treinamentos no CT do Criciúma, em Santa Catarina. Segundo Bolzan, a decisão foi tomada para o clube dar início a treinos coletivos, depois de mais de um mês de treinamentos físicos.

    “É uma questão técnica, continuidade de preparação. É um passo a frente do cronograma que foi estabelecido no futebol brasileiro, do dia 9 de agosto para começar o campeonato. Depois de tanto tempo de treinamentos físicos, somente cabe evoluir para contatos, principalmente coletivos e táticos”, explicou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade