Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Football Leaks: Uefa acobertou doping de Sergio Ramos na Champions

Segundo os documentos confidenciais, o capitão do Real Madrid testou positivo para dexametasona um dia depois da final de 2017 contra a Juventus

Football Leakssite que se notabilizou por vazar informações confidenciais do meio do futebol, inspirando-se no Wikileaks, revelou nesta sexta-feira, 23, que o zagueiro Sergio Ramos foi flagrado em um exame antidoping realizado no dia 4 de julho de 2017, um dia depois da final da Liga dos Campeões, na qual o Real Madrid derrotou a Juventus por 4 a 1.

A notícia foi divulgada pela revista alemã Der Spiegel, que teve acesso aos documentos. De acordo com o Football Leaks, Ramos testou positivo para dexametasona, uma substância analgésica proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada), e a Uefa acobertou o caso. O capitão do Real Madrid admitiu ter recebido as injeções no joelho e no ombro um dia antes da partida contra o clube italiano, ainda segundo a publicação.

O médico de Sergio Ramos justificou dizendo que o zagueiro passa por problemas crônicos no joelho e no ombro, por isso precisou das injeções antes da partida, mas que com a euforia da final ele acabou se confundindo e deixando de informar à Uefa sobre o uso de dexametasona, algo que o médico considerou um “erro humano”, sem propósito de quebras as regras. A entidade europeia aceitou as explicações e engavetou o caso.

A publicação também acusa Sergio Ramos de ter se recusado a realizar um exame antidoping em abril deste ano, quando o Real Madrid enfrentou o Málaga, pelo Campeonato Espanhol. Após o jogo, a Agência Espanhola Antidoping (AEPSAD) alertou o zagueiro de que ele não poderia tomar banho antes de fazer o teste, mas, mesmo assim, ele se recusou e foi para o vestiário.

Real Madrid nega

O clube tricampeão europeu de forma consecutiva rapidamente saiu em defesa de seu capitão por meio de uma nota, alegando que Sergio Ramos nunca se recusou a passar por exames antidoping e que a Uefa, após verificação de peritos, encerrou o caso.

“Sergio Ramos nunca deixou de cumprir as normativas de controle antidoping. A Uefa solicitou informação pontual e fechou o assunto referido imediatamente, como é habitual nestes casos, após a verificação dos próprios especialistas da Wada e da Uefa. Sobre o restante do conteúdo publicado, o clube não vai mais se pronunciar por causa da natureza insubstancial das alegações”, publicou o clube espanhol.