Clique e assine a partir de 9,90/mês

Felipão sobre Romário em 2002: ‘Não era o melhor para a equipe’

Em evento na Espanha, treinador defendeu o coletivo em detrimento do talento individual

Por EFE - 5 abr 2018, 15h08

Campeão mundial comandando a seleção brasileira em 2002, o técnico Luiz Felipe Scolari voltou a falar sobre a não convocação de Romário para a Copa do Mundo no Japão e Coreia. Nesta quinta-feira, durante um congresso de futebol em Bilbao, na Espanha, Felipão valorizou o futebol coletivo em detrimento da dependência do talento individual. “Às vezes, um jogador melhor tecnicamente não é o melhor para a equipe. A decisão mais difícil que tive na Copa de 2002 foi convocar o Ronaldo e deixar Romário fora.”

Felipão disse que dificilmente um jogador se destacará na Copa da Rússia sem companheiros de bom nível. “É difícil que algum jogador faça a diferença nesta Copa, porque o aspecto coletivo atualmente tem importância máxima.”

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

O técnico, desempregado desde a saída do Guangzhou Evergrande, no fim do ano passado, vê o Brasil como um dos favoritos na Rússia. “Argentina, Brasil, Espanha, França e Alemanha são os candidatos exponenciais para ficarem com o título.”

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade