Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dourado e Deyverson: por que um topou jogar na China e o outro não

Atacantes de Flamengo e Palmeiras justificaram suas escolhas nesta segunda

Dois conhecidos atacantes do futebol brasileiro tiveram propostas para reforçar o milionário futebol chinês, mas apenas um aceitou: Henrique Dourado trocou o Flamengo pelo Henan Jianye por 6 milhões de dólares (algo em torno de 22,3 milhões de reais), enquanto Deyverson recusou uma oferta de mais de 50 milhões de reais do Shenzhen FC e preferiu permanecer no Palmeiras. Os dois justificaram suas escolhas nesta segunda-feira, 25.

Segundo Dourado, a proposta agradou a ele e também ao Flamengo. “Foi tudo muito rápido. Questão de dois dias, um dia e meio, quando chegou a proposta. O Flamengo aceitou, foi uma decisão conjunta com a família. Foi uma surpresa também para mim, mas foi bom para os dois lados. Saio muito grato, sei que deixo muitos amigos. Estou indo, mas com certeza vou levar comigo no coração cada um deles, que vão fazer parte da minha história”, afirmou o atacante, emocionado, em entrevista ao SporTV, no aeroporto Tom Jobim.

Veja também

Dourado, que marcou 15 gols em 46 jogos pelo Flamengo e vinha sendo reserva do time de Abel Braga. Com a transação, ele fará o clube recuperar o investimento feito para tirá-lo do Fluminense, que foi de aproximadamente 16 milhões de reais. “Saio sem nenhuma mágoa, com a cabeça e o coração tranquilo, pois todos os dias eu entrei naquele clube para trabalhar e sempre me dedicando ao máximo.”

Já Deyverson, que está suspenso do Campeonato Paulista por ter cuspido no corintiano Richard no clássico realizado no começo deste mês, disse que “não gostaria de deixar o clube pela porta dos fundos”. “A decisão é minha, eu que decido se vou ou não. Eu conversei com a minha família, devo muito ao Palmeiras. Quando cheguei, fui muito criticado e dei a volta por cima. Queria sair pela porta de frente. Optei por ficar, amo o Palmeiras”, afirmou, em entrevista coletiva.

Durante a curta entrevista coletiva, o atacante respondeu a apenas três perguntas e comentou pela primeira vez sobre a cusparada. Deyverson chegou a ligar para Richard para pedir desculpas. “Foi um erro grave. Se eu falar que não posso cometer outro erro, é mentira. Eu me arrependi muito, Palmeiras sofreu bastante, meus companheiros e minha família também. Infelizmente, acontecem coisas que não podemos voltar atrás. Posso errar, sim. Sou ser humano.”

O jogador também lamentou que um vídeo gravado com uma mensagem de despedida dos palmeirenses tenha vazado em um grupo de WhatsApp. “Esse vídeo surgiu de um grupo de amigos que tinha confiança e não tenho mais. Pensava que todos eram amigos, mas um amigo fez com que vazasse. Não era de agora. Era uma brincadeira não tão agradável com os torcedores, e vazou.”

(com Estadão Conteúdo)