Clique e assine a partir de 8,90/mês

Coronavírus: Jogos da Libertadores e Eliminatórias da Copa são adiados

Conmebol postergou os jogos da próxima semana por tempo indeterminado, enquanto a Fifa não irá realizar as duas primeiras rodadas dos confrontos de seleções

Por Alexandre Senechal - Atualizado em 12 mar 2020, 17h37 - Publicado em 12 mar 2020, 17h16

As duas principais competições de futebol da América do Sul estão adiadas graças a pandemia do coronavírus. Praticamente ao mesmo tempo, na tarde desta quinta-feira, a Conmebol divulgou que a próxima rodada da Libertadores, realizada entre os dias 15 e 21 de março, será remarcada, e a Fifa respondeu ao pedido da entidade continental aceitou a postergação das duas primeiras rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, que seriam realizadas no final do mês. As novas datas ainda não estão definidas.

Sobre a decisão de postergar as partidas da Libertadores, a Conmebol divulgou uma nota afirmando que está comprometida com a prevenção do Covid-19 entre jogadores, técnicos, árbitros, dirigentes, imprensa e torcedores e, por isso, decidiu suspender os confrontos da próxima semana, referentes à terceira rodada do torneio. “Nas próximas semanas, faremos os ajustes do calendário. Pedimos aos clubes que respeitem as diligências a fim de evitar a propagação do vírus, e realizem os protocolos de prevenção sugeridos pelas autoridades competentes”, diz a nota.

O adiamento não afeta as partidas de hoje da Libertadores. Portanto, o primeiro clássico entre Grêmio e Internacional em uma competição continental, que acontece nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio, está mantido. As outras duas partidas do dia, ambas pelo grupo F, entre Nacional-URU e Estudiantes de Mérida-VEN e Racing-ARG e Alianza Lima-PER, também ocorrerão normalmente.

Em relação às partidas das Eliminatórias da América do Sul, a informação de que a Fifa já estudava não realizar os jogos de estreia das Eliminatórias da América do Sul era ventilada na quarta-feira 11. PLACAR conversou com membros da diretoria da Conmebol, que deixavam claro o interesse no adiamento, mas explicavam que a decisão seria da entidade máxima do futebol. Os sul-americanos enviaram uma carta no final da noite para pedir a suspensão das partidas e a Fifa aceitou os argumentos e respondeu positivamente na tarde de quinta-feira.

Em resposta à Conmebol assinada pela secretária geral Fatma Samoura, a Fifa agradeceu a preocupação da entidade sul-americana com o tema e afirmou que voltará a entrar em contato para encontrar uma nova data para as duas partidas iniciais das Eliminatórias. A seleção brasileira faria a sua estreia no dia 27 de março, na Arena Pernambuco, em Recife, contra a Bolívia, e visitaria a seleção peruana quatro dias depois, na capital Lima.

Continua após a publicidade
Publicidade