Clique e assine com até 92% de desconto

CBF determina que jogos em São Paulo e Rio serão com portões fechados

Entidade seguiu orientações do Ministério da Saúde para impedir a presença do público nas duas maiores praças do país; Minas Gerais também adotou a medida

Por Alexandre Senechal Atualizado em 13 mar 2020, 17h52 - Publicado em 13 mar 2020, 15h52

A CBF soltou um comunicado na tarde desta sexta-feira 13 informando que os próximos jogos do Campeonato Paulista e do Campeonato Carioca serão realizados sem a presença de público. A entidade tomou a decisão depois de ouvir orientações do Ministério da Saúde sobre o surto de coronavírus e já informou as federações para que as partidas já deste final de semana sejam realizadas sem torcida.

De acordo com a nota, a CBF decidiu acatar as orientações da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde. A medida tem prazo indeterminado e foi tomada para ajudar a evitar a aglomeração de grandes públicos, o que facilita a transmissão do vírus.

  • São Paulo e Rio de Janeiro foram as duas únicas cidades a terem que realizar seus jogos com os portões fechados por intervenção da CBF, porque a entidade afirmou que o Ministério da Saúde identificou que são duas praças que já estão em um estágio de transmissão mais avançado. Outras também aderiram à medida.

    A Federação Mineira de Futebol soltou uma nota oficial minutos mais tarde comunicando que os jogos da nona rodada do Campeonato Mineiro e da sexta rodada da segunda divisão estadual serão realizados com portões fechados. A carta, assinada pelo presidente Adriano Guilherme de Aro Ferreira, informa que os torcedores que adquiriram ingressos devem buscar o ressarcimento junto aos clubes.

    No Paraná, a diretoria da Federação Paranaense de Futebol se reuniu na tarde desta sexta-feira com as autoridades de saúde do Estado e definiu que a rodada deste final de semana será adiada por causa da pandemia do Covid-19. No domingo, às 16h, acontece o maior clássico do campeonato entre Coritiba e Athletico, no Couto Pereira. Rio Grande do Sul, Goiás e Distrito Federal foram outros a adotar à medida.

    Continua após a publicidade
    Publicidade