Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Brasileirão: Inter pode ser campeão no RJ e São Paulo ainda tem chances

Na parte de baixo de tabela, Vasco pode ser rebaixado na próxima rodada; confira a matemática do Campeonato Brasileiro

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2021, 18h29 - Publicado em 15 fev 2021, 14h56

As vitórias de Internacional e Flamengo no último fim de semana mantiveram os rivais – líder e vice-líder do Campeonato Brasileiro, respectivamente – separados apenas por um ponto (69 dos gaúchos, contra 68 dos cariocas). Mais do que isso, o desfecho da 36ª rodada serviu, principalmente, para por ainda mais fogo em uma espécie de final involuntária da competição, marcada pelo encontro entre as equipes no próximo domingo, 21, no Maracanã. O jogo pode definir, ou ao menos encaminhar, o campeão nacional.

Se vencer, o Inter do técnico Abel Braga antecipa a conquista de um título que não ocorre há 41 anos, o último foi em 1979, de forma invicta. O Flamengo, em ascensão na competição, busca  uma vitória  que jogaria para o concorrente a pressão de reverter a pontuação de desvantagem na última rodada, na qual o Inter quando receberá o Corinthians, no Beira-Rio, e o Flamengo visitará o São Paulo, algoz durante toda a temporada com três derrotas em três encontros em 2020, no Morumbi.

“Esses caras passaram há pouco tempo por essa situação. É um momento recente na cabeça de cada um, eles sabem o quanto é importante ser campeão pelo Flamengo. Ainda mais ser bicampeão brasileiro, o que poucos conseguiram. É muito importante terminar com esse título, e vamos nos preparar para uma decisão. Temos dois jogos decisivos e queremos ser campeões no Morumbi”, disse o técnico Rogério Ceni após a partida.

Continua após a publicidade

“Eu sei que no domingo só pode o campeonato acabar se for para nós e, dependendo do resultado que acontecer, vamos levar para o último jogo. Vamos fazer nossa partida. O Vasco não criou nenhuma chance porque aquela chance que seria, a defesa do Lomba foi fantástica, mas o Cano estava impedido. É uma equipe que sabe marcar, sabe sair. Estamos com confiança alta. São 180 minutos. Vamos lutar por cada minuto desses”, explicou Abel.

Continua após a publicidade

De acordo com projeções matemáticas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Inter tem 69,3% de probabilidade de ficar com o título contra 30,5% do Flamengo. O intruso na briga é o São Paulo, com chances remotas, de 0,24% e um jogo a menos. O time precisa vencer as três próximas partidas, além de torcer por uma série de combinação de resultados, como um empate entre Flamengo e Inter. O Tricolor terá o Palmeiras, dia 19, em jogo atrasado pela 34ª rodada, além do já rebaixado Botafogo, dia 22, e o Flamengo, dia 25.

Diante do Grêmio, em Porto Alegre, o São Paulo pôs fim a série de oito partidas consecutivas sem vitórias e confirmou a classificação antecipada a fase de grupos da próxima Copa Libertadores da América. O clube anunciou na última sexta-feira, 12, a contratação do técnico argentino Hernán Crespo para substituir Fernando Diniz, demitido no último dia 1º.

Briga pela Libertadores

Na zona de classificação à Libertadores, brigam pelas últimas vagas Santos, Corinthians, Athletico-PR, Red Bull Bragantino e Ceará. O Santos tenta voltar a competição com a sequência de jogos como mandante. Depois de vencer o Coritiba, no último sábado, o time fará o clássico com o Corinthians, concorrente direto pela vaga, e com o Fluminense, já classificados, ambos na Vila Belmiro. Por fim, encerra a participação no Brasileiro com o Bahia.

A equipe de Cuca, que já anunciou publicamente a saída do clube, tem o maior percentual de probabilidade de êxito, com 40,9%. O Corinthians tem 23,6%, o Athletico-PR 22,7%, o Bragantino 12% e o Ceará apenas 2,9%. A projeção se dá condicionada a manutenção do Palmeiras, campeão da última edição da Libertadores, e do Grêmio, finalista da Copa do Brasil, entre os oito primeiros da competição, aumentando o G6 inicial para G8.

Combinação pode já rebaixar Vasco e Goiás

Benítez, do Vasco, em disputa de bola com Rodinei, do Internacional
Benítez, do Vasco, em disputa de bola com Rodinei, do Internacional Rafael Ribeiro/Vasco

Na parte de baixo, a rodada também complicou as situações de Vasco e Goiás. O equipe de São Januário perdeu, com polêmica atuação do VAR, e pode cair já na próxima rodada se houver uma combinação de resultados. O Bahia precisa vencer o Fortaleza, no Castelão, e a equipe de São Januário teria que perder para o Corinthians, na Neo Química Arena. A mesma combinação vale para o Goiás, que recebe o Red Bull Bragantino, na Serrinha.

De acordo com as projeções da UFMG, o Goiás tem 80,2% de chances de queda, enquanto o Vasco 77,5%, números bem superiores a de seus principais concorrentes na disputa pela permanência: Bahia (38,6%), Fortaleza (3,5%) e Sport (0,2%).

Já definido

Mesmo com alto investimento, Atlético-MG não conseguiu o título sonhado
Mesmo com alto investimento, Atlético-MG não conseguiu o título sonhado Pedro Souza/Atlético

A 36ª rodada serviu para afunilar a disputa pelo título, mas também encaminhou definições na competição. A primeira delas, a despedida do Atlético-MG, do técnico argentino Jorge Sampaoli, da disputa pelo título. No sábado, mesmo no Mineirão, a equipe só empatou em 1 a 1 com o Bahia e viu naufragar o investimento de milhões para tentar voltar a conquistar a competição.

Na parte oposta da tabela, o Coritiba perdeu por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, e também sacramentou nova queda para a Série B, a sexta em sua história, sendo a quarta apenas neste século: 1989, 1993, 2005, 2009 e 2017 e 2020.

 

Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

Continua após a publicidade
Publicidade