Clique e assine a partir de 9,90/mês

Athletico cria transmissão própria com base na MP; Globo impede na Justiça

Mario Celso Petraglia divulgou a novidade no Twitter momentos antes da emissora derrubar a liminar que possibilitava a ação do Rubro-Negro

Por Danilo Monteiro, Alexandre Senechal - Atualizado em 11 ago 2020, 22h05 - Publicado em 11 ago 2020, 18h20

A confusa novela envolvendo os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro ganhou um novo protagonista nesta terça-feira, 11. O Athletico-PR anunciou nesta tarde o plano de transmitir seus jogos como mandante no Brasileirão em uma plataforma própria, o “FuracãoPlay”, gratuito para sócio-torcedores e com um valor mensal de 24,90 reais para quem não for associado ao clube, segundo informou o presidente do Conselho Deliberativo Mário Celso Petraglia. Em tese, a nova forma de assistir às partidas seria o equivalente ao serviço de pay-per-view (PPV) do Rubro-Negro e poderia ser utilizada com base na Medida Provisória 984/2020, a “MP do mandante”, já que o Athletico não assinou contrato com a Globo. A emissora carioca, porém, conseguiu travar o negócio na Justiça.

A Globo tem contrato de pay-per-view com todas as outras 19 equipes da Série A e entende que, como os contratos foram assinados antes da oficialização da MP, ela não deveria valer para este caso. Foi também o entendimento do desembargador Abraham Lincoln Calixto, relator que julgou o processo, que estipulou uma multa de 2 milhões de reais caso o Athletico exiba a partida contra o Goiás, que será realizada nesta quarta-feira, 12.

Na esteira do que já ocorreu durante o Campeonato Carioca, o novo imbróglio começou quando a Associação de Sócios do Athletico (Assocap) entrou com uma liminar pedindo que o clube tivesse o direito de transmitir suas partidas pelo PPV já que a Turner, dona dos direitos de transmissão pela TV fechada do Athletico, escolheu não exibir a estreia da equipe no Campeonato Brasileiro (vitória por 2 a 0 contra o Fortaleza, fora de casa). A emissora também decidiu não passar o segundo jogo, contra o Goiás. A Assocap teve ganho em primeira instância, mas viu a liminar ser derrubada pelo desembargador nesta terça-feira. Os torcedores podem recorrer.

O anúncio de Petraglia foi feito pelo Twitter. PLACAR procurou o presidente do Conselho Deliberativo do Athletico para falar sobre a novidade e o imbróglio jurídico, mas a assessoria do clube afirmou que ele não iria atender ao pedido de entrevista.

Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

Continua após a publicidade
Publicidade