Clique e assine a partir de 9,90/mês
Publicidade

Notícias sobre Fernão Lara

Nela você só paga pelos erros que insistir em perseverar
Dar por intocável o tamanho do Estado é dar por intocável o tamanho da miséria do Brasil
Manda na própria vida quem tem o poder de contratar E DE DEMITIR políticos e de dar a última palavra na escolha das leis sob as quais concorda viver
Imagine-se o que ela não poderia fazer se assumisse as tarefas de trazer o debate político sempre para as causas essenciais dos nossos problemas
Distante quanto possa parecer hoje, o DNA brasileiro é democrático. Tem-nos faltado a ajuda decisiva da sorte
Se o Brasil "é uma democracia", como parecem crer 9 entre 10 dos nossos jornalistas, qualquer alteração no status quo será "antidemocrática"
Dentro e fora dos EUA as megaempresas de trilhão de dólares são invariavelmente os grandes ladrões
A massa miserável precisa da garantia da propriedade para apropriar-se do resultado do seu esforço e sair da miséria
Vejo no entusiasmo por nossas instituições ‘estarem funcionando’ o problema, não a solução
O estupro só vai parar quando o povo estiver armado para contratar e para demitir
O Brasil não dispõe dos instrumentos capazes de criar uma democracia representativa
Para que possamos sair desta nossa Idade das Trevas, o Brasil inteiro terá de rever o seu amor bandido pelo pequeno privilégio
O Brasil sonha esquerda x direita, mas acordado é nobreza x plebeu
Voltamos ao ponto de partida: a reforma da Previdência vai porque tem de ir, resta saber se reduzida a um par de gambiarras
Depois do salto proporcionado pela ânsia do Brasil de se livrar da venezuelização, pesquisas indicam uma volta da opinião pública ao leito da normalidade
Este país está aquém do século 19 das revoluções democráticas. A parada aqui ainda é “nobreza, unida, jamais será vencida”. Pelo povão ninguém “é”
Por que à Lava-Jato é vedado investigar o Poder Judiciário? Por que é interditado ao Ministério Público propor delações premiadas contra juristas?
Cada parente próximo, cada “guru”, cada ministro e cada Poder da República faz a sua lei e a submete “à sua rede”. E quem pode mais chora menos
A internet tornou o mundo uma coisa só. Deu a humanidade a conhecer-se sem edição e ela está odiando o que está encontrando
A História tem seus caprichos. Bolsonaro não é a revolução, mas chega no momento em que ela se tornou inevitável
Publicidade