Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vaticano reconhece a Palestina como Estado

Acordo finalizado nesta quarta-feira trata das atividades da Santa Sé nos territórios palestinos. Governo israelense se diz 'decepcionado' com decisão

O Vaticano reconheceu oficialmente a Palestina como Estado por meio de um tratado finalizado nesta quarta-feira. O reconhecimento ocorre dias antes da visita do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, a Roma para a canonização dos dois primeiros santos palestinos. O documento, que ainda deverá ser assinado, expressa o apoio do Vaticano a uma solução para o conflito entre israelenses e palestinos baseada em uma fórmula de dois Estados.

O tratado diz respeito às atividades da Igreja Católica nos territórios palestinos e, apesar do caráter simbólico, é significativo para Abbas, que busca o reconhecimento internacional do Estado Palestino.

Leia também:

Parlamento britânico aprova moção reconhecendo Palestina como Estado

Chanceler da UE quer um Estado palestino com Jerusalém como capital

Israel reagiu imediatamente ao anúncio da conclusão do acordo. “Estamos decepcionados pela decisão tomada pela Santa Sé. Acreditamos que tal decisão não é propícia para trazer os palestinos de volta para a mesa de negociações”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Emmanuel Nahshon. “Israel vai estudar o acordo e analisar os próximos passos”, acrescentou, segundo o jornal The Times of Israel. Recentemente, vários países europeus também anunciaram sua aceitação do caráter de Estado para a Palestina.

O papa Francisco já sinalizava seu apoio à mudança diplomática há algum tempo. No programa oficial da visita do pontífice à Terra Santa, no ano passado, Abbas foi apresentado como presidente do “Estado da Palestina”. Também no anuário do Vaticano, o embaixador palestino para a Santa Sé é listado como representante da “Palestina (Estado)”.

(Da redação)