Clique e assine com até 92% de desconto

Talibãs lançam ataques simultâneos em Cabul e no resto do país

Por Johannes Eisele 15 abr 2012, 09h13

Vários homens tentaram invadir o parlamento afegão em Cabul e enfrentavam as forças de segurança, enquanto que pelo menos outras três zonas da capital eram alvo neste domingo de ataques simultâneos, segundo as autoridades, reivindicados pelos talibãs.

Também ocorreram de forma simultânea pelo menos outros dois ataques no resto do Afeganistão.

Os talibãs tomaram posição num imóvel próximo ao parlamento para trocar tiros com as forças de segurança, segundo um funcionário da assessoria de imprensa do legislativo, Qudratullah Jawid.

O chefe da polícia, Mohamad Ayubi Salangi, informou à AFP que o primeiro andar do prédio foi tomado pela polícia e que um terrorista morreu.

Além disso, eram registrados disparos e explosões em duas áreas da capital, incluindo o bairro diplomático. Várias explosões foram registradas perto da embaixada americana.

O pessoal da embaixada dos Estados Unidos no Afeganistão estaria confinado à sede diplomática. Por ora, todos estão a salvo e não há feridos, segundo o porta-voz Gavin Sundwall.

O bairro de Wazir Akbar Jan abriga várias embaixadas, além de uma importante base militar dos Estados Unidos, o escritório das Nações Unidas e o palácio presidencial.

Continua após a publicidade

Por outra parte, segundo testemunhas, os camicases invadiram um hotel em Cabul e lançaram foguetes. Um incêndio teria tomado conta do hotel Kabul Star, segundo essas fontes.

No resto do país, na vizinhas províncias de Logar, sul de Cabul, foram lançados ataques contra prédios governamentais.

Dois camicases atacaram o aeroporto de Jalalabad, importante base da OTAN nesta cidades do leste do Afeganistão, e deixaram vários feridos, segundo a polícia.

O Afeganistão vive uma intensificação dos ataques dos rebeldes, que, como todos os anos na primavera boreal (hemisfério norte), lançam uma ofensiva, coincidindo com o momento do degelo, que libera as passagens montanhosas da fronteira com o Paquistão.

Em setembro do ano passado, ataques dos talibãs cujos objetivos incluíram a embaixada americana e a sede das tropas estrangeiras em Cabul mataram ao menos 14 pessoas durante um ataque de 19 horas.

Em agosto, nove pessoas morreram um ataque suicida contra o centro cultural britânico.

A Otan tem mobilizados 130.000 soldados em apoio ao governo do presidente Hamid Karzai contra a insurgência talibã, mas serão retirados antes do final de 2014, passando o controle às forças afegãs.

Continua após a publicidade
Publicidade